terça-feira, 16 de junho de 2009

Eu era um bêbado.

Você sabia que todas as civilizações conhecem a produção de álcool, sendo que no Egito e na Babilônia foram encontrados relatos de sua utilização datados de 6000 anos atrás?

Sabia que na religião islâmica as bebidas alcoólicas são estritamente proibidas?

Sabia que os índios brasileiros produziam o cauim, uma bebida alcoólica feita da mastigação de mandioca, ou suco de frutos, fervidos em recipiente de cerâmica?

Sabia que bebidas alcoólicas são consideradas a droga mais vendida no planeta e o alcoolismo, dela decorrente, é um sério problema de saúde pública mundial? Que o consumo num padrão considerado nocivo afeta as regiões responsáveis por habilidades como memória, aprendizado, autocontrole e principalmente a motivação?

Eu não sabia.
Claro que a gente sabe que é prejudicial, mas nem todo mundo sabe ou procura saber o que a bebedeira do sábado à noite causa.

O que sei é que é uma delícia beber um vinho com os amigos enquanto jogam conversa fora e riem. Sei que o álcool nos deixa mais corajosos pra tomar algumas atitudes. Nos torna mais sinceros, como na máxima “A bebida entra, a verdade sai”. Sei até que um copo com o drinque certo, na hora certa, é o ingrediente perfeito pra causar uma impressão de status e de alguém desencanado, livre.

E também sei que não não é nada bonito beber demasiado, andar trançando as pernas, ser sincero demais e ficar chato e inconveniente, subir na mesa, falar muito alto, passar mal até vomitar no banheiro que não é da sua casa (e bem pior que o banheiro de um bar é passar mal na casa de um amigo... rs), perder o melhor da festa e morrer de dor de cabeça. Sem falar na famosa "ressaca moral", claro.
Basta uma dose a mais pra tal elegância e imagem que se queria transmitir ir pelo ralo (literalmente... rs).

Só não entendo porque mesmo consciente de tudo o que serei enquanto bêbado, insisto nessa relação. Ainda mais porque "ele" não é um amigo muito confiável e tem um alto poder de persuasão.

Então, eu prometo: nunca mais vou beber!
E prometo sem cruzar os dedos, com a mesma convicção que faço essa promessa quando acordo de ressaca!


PS.:
Estas foram as reflexões que mais me ocuparam sobre o último Dia dos Namorados...

32 comentários:

  1. Eu queria a música da Sílvia Machete, Toda bêbada canta.

    Não achei!!!

    (E ainda vou trocar esse título e essa imagem... =[)

    ResponderExcluir
  2. Beber é um porre, pra quem tá por perto!!!
    Se beber fosse boa coisa num dava ressaca.
    Tu toma tenência, viu? Inda bem que aqui em casa cê num bebe.
    Vomitar até pode, lá no quintal... hehehehe

    ResponderExcluir
  3. O ideal seria cê contar os detalhes sórdidos desse dia.

    Mando prender a pessoa!!!
    Volto depois, fiquei tonta... rarárá...

    ResponderExcluir
  4. sabe, eu não entendo a balança utilizada pelas pessoas que bebem para equilibrar o que é bom e o que é mau em relação a isso.

    ResponderExcluir
  5. bom:
    mata a sede
    interage
    liberta
    [não sei mais o que]

    ResponderExcluir
  6. mau:
    acaba com o dinheiro mais rápido
    dá ressaca [colocamos mil coisas aqui juntas..]
    não ajuda a medir o que é certo/errado
    dá um bafo desgraçado [cerveja]
    mancha a boca e os dentes [vinho]

    e não falo mais porque tô com preguiça.

    ResponderExcluir
  7. [coloca o vídeo da música aqui, irmão.]

    ResponderExcluir
  8. Vinho mancha mesmo: a boca, os dentes e, no meu caso, a roupa toda de tão desastrado!
    rs

    ResponderExcluir
  9. olha, eu presenciei essa bebedeira e até participei pq bebi bastante, não tanto qto o Rafa, pq nao cheguei a trançar as pernas e nem desafinar no palco, mas que foi engraçado foi... rs

    ResponderExcluir
  10. e nem venha com essa de que não vai beber nunca mais, isso é papo de ressaca recente... rs
    Já falei isso muito e não funciona, qdo viu, já tá pra lá de Borda da Mata... rs
    Ó, no próximo show eu seguro vc pra não beber tanto e curtir mais... rs

    amo vc, bebadinho mais lindo... rs

    ResponderExcluir
  11. Funciona falar que num bebe mais assim de ficar pior depois, porque comigo funcionou. Ou cê pensa, Flavíssimaaaaa que eu já nasci perfeita? Foram anos e anos de bebedeira imbecil... hehehehehehe

    Bom, nunca vomitei por isso, nem cai em lugares públicos, nem dei vexame, mas eu era um pé no saco. Um dia até uma aula de como arear bem as panelas eu dei pra umas pobres mulheres solitárias e olha que nem boa dona-de-casa eu era nesse tempo.
    Na verdade, bêbado é um cu dentro do outro, vamos combinar...

    Mas eu amo ocês assim mesmo.
    Na minha casa a gente bebe, mas só alegria!!
    Isso quando os ladrões não roubam nossos DVDs e tals...rs

    fui, vou trabalhar.

    ResponderExcluir
  12. Eu ja fiquei "beldíssima", nunca sozinha rs. Mas sou uma bebada boazinha, nunca vomitei, nunca enchi o saco de ninguém.
    Quando vejo que o chão está flutuando sigo o "rejunte" do piso pra andar bonitinho rs!


    Confesso aqui no Guaraná: Fico taradíssima!!! Com vinho então rs.

    Na verdade eu não gosto de gente belda não viu... nem tenho paciência rs.

    Rafaaaaa ta de ressaca moral é noivo? Vamos discutir a relação rs!

    ResponderExcluir
  13. a flávia chegou e veio contar pra todo mundo que não foi tudo uma suposição, um texto meramente informativo e sim um desabafo.
    a flávia não é amiga do rafa.
    descobri.

    ahiuashuiashuiashas

    ou tá querendo se vingar
    ahsduihisduhsduihsduihsd

    ResponderExcluir
  14. ô mãe.
    sua imagem tá manchada de vinho agora.
    se ferrou.

    ResponderExcluir
  15. ô jéssica, ce também fica de boa.

    ResponderExcluir
  16. esse papo tá fazendo todo mundo contar o que não precisava... meu Deus..

    ResponderExcluir
  17. É a verdade pós-alcool Laurinha rs...

    ResponderExcluir
  18. Bom, mas eu nunca justifiquei nada que eu fiz dizendo: eu tava bebada rs.
    Minhas maiores burradas foram sobrias rsrs!

    ResponderExcluir
  19. e a dona Laura sempre põe fogo na fogueira de São João...rs

    ResponderExcluir
  20. mas amo o Rafa bêbado ou são... rs

    ResponderExcluir
  21. pensem numa pessoa 'cambaleante'... rs

    ResponderExcluir
  22. Eu também te amo Flávia!
    Mesmo vc entregando meus podres e jogando meu nome na lama!

    ResponderExcluir
  23. Cê poderia me ensinar a não usar a "beudura" como desculpa, né Jéssica???
    rs

    ResponderExcluir
  24. Rafael Freitas, de onde tirou esse Jéssica com todos os fonemas? Eu era Mile... hunffff. Carencia rs.

    Te ensinoooo, faça burradas sóbrio e gostusuras beudo!Se não der certo meu querido, faça cara de que tem certeza que tem razão, erga a sobrancelha e vire as costas.

    ResponderExcluir
  25. Amor,

    Mile era pros nossos momentos de intimidade...

    haha

    ResponderExcluir
  26. Erguer a sobrancelha e virar as costas.
    Adorei!

    ResponderExcluir
  27. Ninobria, a menina sóbria17 de junho de 2009 13:13

    Meu Deus do céu ...
    perdi essa bebedeira de ontem, num crêdito.
    .
    Cês sabem que eu não bebo né?
    mas ano passado em um casamento de uma cliente, bebi. Minha "amiga" kkkk falou pra eu experimentar, ecaaa .. cada bebida pior que a outra.
    Mas foi então que descobri o frozen, confesso que achei uma delícia, mas só tomei aquele dia ..
    e foi bom ... até arrumei um gatinho em pleno Eixão da Capital. kkk

    mas olha só, o que mais tenho raiva é da vulgaridade de quem bebe. Isso sim, é o fim da picada.

    beijocas pra todos
    daqui a pouquinho coloco meu post aqui .. nem fiz ele ainda

    ResponderExcluir
  28. Rafa,só queria saber de uma coisinha assim meia sem importancia:
    quando vc escreveu isto tudo tem certeza que não estava de ressaca???
    Pode mudar a música para "ebrio" de Vicente Celestino.hahahahaah

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi