sexta-feira, 19 de junho de 2009

Os dez maiores casos de amor da história

Por Paulinha Miranda
A Bela e a Fera.
Isabela, Bebela para os íntimos, era uma garotinha fútil, que gostava de viver em salões de beleza e só gostava de sair com pitboys. Um dia descobriu que eles tomavam bomba e não tinha tanto poder assim. Achou uma fera que deu umas pegas fortes, mas ficou com vergonha de assumir o carinha feioso e pobre para a sociedade. No final ele a ensinou a dançar e se casaram. Enfim romântica essa historinha.

Rett Butler Scarlett O'Hara - E O vento levou
Um romance caipira bem ao estilo do interior. Um pobretão aventureiro chega em uma cidade e se apaixona pela filha do fazendeiro local. Eles vivem se bicando, se estranhando, trocando ofensas, mas no fundo sentem uma imensa atração. Resumindo não ficam juntos porque vagaba é sempre vagaba.

A dama e o vagabundo.
A dama era riquinha, bobinha e mimadinha. Foi abandonada por sua dona e resolveu procurar um amor rebelde nas ruas. Mas como isso é cinema, ela consegue pegar uma pessoa boa ainda no estranho mundo dos becos e guetos.

Romeu e Julieta
Sem dúvida a maior história de amor de todos os tempos. Eu acho que tio Shakspeare tomou ácido e resolveu escrever essa baboseira. Julieta era uma tonta, se apaixonou pela única pessoa que ela não podia. Ainda ficou bancando a heroína. Meio vibe homem-aranha, batman, super-homem. Depois combinou de fugir, e perder toda a fortuna e posição social. Tomou veneno, se escondeu em túmulos. Ela era emo. Não iriam ficar casados muito tempo.

Emmeline e Richard - A lagoa azul
Isso que eu chamo de ter opções de parceiros. Só tinha os dois na ilha. Ele não podia reclamar da comida dela, nem que ela tinha engordado e nem olhar para outras peruas. Definitivamente falta de opção total. Isso que eu chamo de amor repressor.

Christian e Satine – Moulin Rouge
Esse sim é um romance do babado. Ela uma prostituta que sabe tudo da vida. Ele um bobinho filho de papai. Mas sabia fazer as coisas direitinho. Muito vida real, nada de amor idealizado.

Vivian Ward e Edward Lewis – Uma linda mulher
A história até começa bem, ela saindo com ele sem se envolver, sem beijo na boca e essas tolices. Mas, depois tudo complica, porque ele acha que ela tem que ser Cinderela. Isso acaba com o relacionamento das pessoas.

Rose DeWitt Bukater e Jack Dawson - Titanic
Gosto de amores bombásticos, paixões arrebatadoras, que leva a pessoa a cometer loucuras de amor. Pena que durou pouco, o navio afundou!

Sam Wheat e Molly Jensen - Ghost
Eu não gosto muito de casamentos que caem na rotina, e nem relações sobrenaturais, mais não deixa de ser um amor-eterno, além vida.

Paula Miranda e Edgar Carmo
Começaram bem. Super modernosos. Se amam e se odeiam. Vivem altos e baixos como qualquer relacionamento. São humanos, com problemas reais. Não são bobinhos nem melosos. Se estranham na maior parte das vezes. Querem ter um relacionamento que tenha um pitaco dos vários anteriores, mesmo a Paula negando isso de pé junto. Na verdade eles querem viver um dia de cada vez e construir algo juntos.

31 comentários:

  1. Estou correndoooooooooooooooo

    ResponderExcluir
  2. hihihi. que lindo. você é linda. o amor é lindo.

    ResponderExcluir
  3. você pesquisou o nome de todas essas pessoas ne, paulets?
    se você disser que sabia esses nomes todos eu chuto sua cabeça.

    ResponderExcluir
  4. vagaba é sempre vagaba, já dizia o poeta.

    ResponderExcluir
  5. Julieta emo era tão óbvio, como eu nunca pensei nisso?

    ResponderExcluir
  6. "Mas, depois tudo complica, porque ele acha que ela tem que ser Cinderela. Isso acaba com o relacionamento das pessoas."

    parem de procurar o Príncipe nos gatinhos da nigth. isso acaba com o relacionamento das pessoas!

    fikdik!

    ResponderExcluir
  7. eu li,
    e vi ironia nas palavras.
    e percebi o censo autoritário e blasé da construção das frases.
    e senti a firmeza das afirmações.

    e são histórias de amor, cada uma apimentada ao seu modo.
    e eu sinceramente não imaginaria um desfecho mais sincero do que o seu.

    eu li,
    e gostei demasiadamente.
    foram boas palavras.
    e muito bem colocadas.

    ResponderExcluir
  8. taffarel, vou resuumir pra você:
    paulinha é mara!


    ahiushiusahasiuhasuihsa

    ResponderExcluir
  9. Satine é minha favorita.
    eternizada pela Kidman.
    aquela mulher é digna da carreira que tem.

    ResponderExcluir
  10. Molly tb ganha destaque.
    por Demi Moore.
    Ghost até hoje é insuperável, na minha opinião.

    ResponderExcluir
  11. Meu Deus do céu ..
    cada dia fico mais impressionada com tudo.
    .
    PAULA É MARA.

    Preciso dizer mais?
    .

    preciso, .. ela nem foi no meu post

    ResponderExcluir
  12. Ela esqueceu de citar o casal da moda, Bella e Edward, do Crepúsculo.

    ResponderExcluir
  13. Christian e Satine são meus preferidos!

    Opa!
    Só perdem pra Paula e Edgar!!!

    ResponderExcluir
  14. Julieta emo era tão óbvio, como eu nunca pensei nisso? [2]

    ResponderExcluir
  15. Bella e Edward, do Crepúsculo??????????????????????????

    eu nem sei quem são essas pessoas.
    era mais fácil falar de Brad e Jolie, de CrisBrown e Rihanna, sei lá
    ahiushuiashiusahuiashsah

    irmão, nem tô te tirando tá? eu só achei engraçado hauhuihuiash

    ResponderExcluir
  16. aaah... Twilight não, Rafa.
    that rly sux.
    :P

    ResponderExcluir
  17. Casal vampírico muito bem interpretado para o momento seria Sookie Stackhouse e Bill Compton (Anna Paquin e Stephen Moyer), da série de TV True Blood, exibida pela HBO.
    a segunda temporada começou semana passada.
    recomendo.

    ResponderExcluir
  18. vc curte Twilight, Rafa?
    eu cheguei a ter contato com a série de livros da Stephenie Meyer, os 3 títulos ja publicados [twilight, new moon & eclipse] e a resenha do 4º livro da série [breaking dawn] previsto pra sair agora em junho no Brasil.

    achei a história simples e bacaninha, ao retratar o amor adolescente (!) entre a Swan e o Cullen.
    Mas admito que vi alguns erros que não passaram despercebidos pelo meu detalhismo excessivo, rs.

    Achei tudo muito 'malhação' com pitadas de 'caminhos do coração: os mutantes'.

    E por ser um bibliófico e cinéfilo declarado, eu sempre tenho mania de analisar as tramas, do ponto de vista tanto do leitor/telespectador leigo quanto do bem informado e antenado.

    então critico construtivamente.
    [sempre, rs]

    e em contraste com o amor vampirico da Bella e do Edward, eu exemplifiquei o amor entre a Sookie e o Bill, que estão praticamente no mesmo patamar.
    mas tendo em vista, que achei a série da HBO muito melhor trabalhada e verídica, tendo em conta o fato da existência de vampiros numa sociedade moderna.

    grande abraço.
    :)

    ResponderExcluir
  19. Achei tudo muito 'malhação' com pitadas de 'caminhos do coração: os mutantes'.


    saiduussuasjasioj

    ResponderExcluir
  20. brant disserta.

    [tipo eu, as vezes. tudo bem.]

    ResponderExcluir
  21. Paulinhaaaaaaaa "dorei" seu post. Depois do casal de Uma linda mulher, você e Bubuzinho é o casal mais lindo tá?
    Amanhã comento direito, hoje tõ morta.

    Tenho que analisar os comentários de Tafa e tal...rs

    ResponderExcluir
  22. Paulinhaaaaaaaaaa, eu voltei. Vim te apoiar.
    quero esse romance no cinema!!

    ResponderExcluir
  23. Não gosto de Titanic... aqueles braços abertos me dão uma certa agonia, antipatia.

    ResponderExcluir
  24. Não gosto de romance entre mortos, nem entre mortos de fome...

    ResponderExcluir
  25. 'aqueles braços abertos me dão uma certa agonia, antipatia.'


    ganhou um fã.

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi