terça-feira, 28 de março de 2017

Eu tenho um bom papo e sei até dançar*

Tema: Pra ganhar meu coração
Por Rafael Freitas


Não, não é difícil ganhar meu coração. Pode chegar, eu não mordo, e aprendi que as pessoas precisam ser simpáticas (! rs).

Mas se você acredita que a primeira impressão é a que fica e tá a fim de uma aproximação positiva, dou as dicas e depois você acrescenta um toque pessoal, que tal?

1 - Educação e gentileza me cativam. Sempre. Simples assim.

2 - Um bom papo. Eu adoro conversar sobre todas as coisas da vida, das mais banais às mais dramáticas, seja pessoalmente ou virtualmente. Então, não me leve a mal, me leve apenas para andar por aí ♪ ... E me deixe saber de você.

3 - E se conversar é bom, falar de filmes, séries e músicas, então, é melhor ainda! Depois partimos pra listinha batida de cor preferida, comida preferida, praia ou montanha, certo?! Em tempo: eu adoro Chico Buarque, notou o trecho ali em cima? Não, não, não tem problema se você não gostar. Mas você gosta, NÉ?!

4 - Podemos conversar mais ainda, sobre livros dessa vez. E já pensou se você tiver um Instagram com muitas fotos de livros para que eu possa curtir todas e ter mil indicações literárias? Não resisto.

5 - Elogios são sempre bem-vindos. Principalmente se você disser que gostou do meu sapato ou da minha camisa. Mas já adianto: nem todos gostam das minhas camisas. Aff, isso é tão frustrante!

Agora, se nada disso acontecer, é só chegar timidamente, com as mãos pra trás, e me surpreender com uma caixa de Ferrero Rocher que tá tudo resolvido!

Mentira. É só chegar educadamente, demonstrando gentileza ao me trazer os bombons, puxar um papo sem ter hora pra acabar, me dar um abraço na hora de despedir e mandar uma mensagem depois dizendo que adorou me ver que minha camisa era bonita.

Muito fácil, né não?!


* Da música A fórmula do amor, do Léo Jaime, que eu adoro na interpretação do Kid Abelha.

sexta-feira, 24 de março de 2017

Antes que não pareça tão bom pedido*

Tema: Conto continuado
Por Rafael Freitas


E naquele momento em que me preparava pra ficar muito brava com você, dizendo pela milésima vez que odeio surpresas, abro os olhos e vejo o motorista vestido de... Bozo?

Eu odeio palhaços, você também sabe disso! Eu que só queria alguns dias felizes no Nordeste, cheios de declarações de amor silenciosas em paisagens perfeitas. Não começamos bem. Eu quero gritar.

Você insiste, então entro no carro irritada, segurando as lágrimas. Quando me acomodo no banco de trás, Bozo me olha com um sorriso que pode ser simpático ou macabro, não sei. O hotel era perto, um alívio, e depois de quinze minutos descemos do carro.

Meus passos apressados quase parecem uma corrida, você puxando minha mão, Bozo nos seguindo. E quando me dirijo ao balcão para fazermos o check-in, você me conduz por um corredor a direita e... SURPRESA!

Vejo minha mãe, minhas irmãs, seus maridos e as crianças todas. Existe um grande buquê de rosas coral, minha cor preferida de rosas, sobre uma das mesas. As mesas estão enfeitadas, toalhas brancas de renda, um bolo em uma maior, no centro. E o Bozo chega!

Não seguro o choro e grito: _ Tira ele daqui! Tira ele daqui!!!

Você me abraça e diz: _Não posso. Ele está trazendo as alianças.

Então o Bozo se aproxima e te entrega uma caixa pequena de veludo azul marinho.Você se ajoelha e diz: _ Quer se casar comigo?

Eu nunca poderia fazer isso na frente do Bozo! Mas ele tira a peruca, o nariz vermelho, pega um guardanapo que estava em uma das mesas e passa pela boca, borrando a maquiagem e me permitindo ver aqueles lábios finos que eu conheço tão bem: _Era você, pai.

E eu só consigo dizer que sim, que me caso com você pra termos uma vida de amor, viagens e silêncios. Mas sem surpresas. Promete?


* Da canção Case-se comigo, Vanessa da Mata.

quinta-feira, 23 de março de 2017

Lugares proibidos*

Tema: conto continuado
Por: Rosana Tibúrcio


Amor... amor... amor... chegamos!! Ouço sua voz.
Acordo, do sono em sonho, assustada. Que pesadelo!! O medo do pouso, de ficar a sós e do silêncio era algo inexistente para mim. Para nós! Avião era nossa segunda casa. Ficar com você sempre foi prazeroso e nossos silêncios carregados de tanta coisa boa... Não havia o que temer! Mas uma sensação estranha me ocorreu quando você, de fato, sorrindo e falando baixinho no meu ouvido disse: prepare-se para uma surpresa.
Eu não gosto de surpresa e você sabe. Gosto de dominar meu espaço, tempo e sentimento.
Meu humor mudou e desejei ser Calcanhoto que adora surpresas sem data...
Mas não, pra mim surpresa é submissão!!

Não quero mais... 


Uma linda quinta-feira pra todos vocês, meus amores, porque nas quintas há sempre algo diferente no ar e hoje há uma ligeira tentativa de ser coerente com meu jeitinho: não gosto de surpresa!!! Se vira, Rafa!!!


*nome da música que usei pra dar a impressão de que queria mesmo falar dela, mas não... apenas procurei uma canção que falasse de surpresas pra colocar aqui no post e parecer antenada musicalmente como os demais guaranetes. Sou ré confessa!!!

quarta-feira, 22 de março de 2017

Sigo vendada

Tema: Conto continuado
Por: Nina Reis





... mas sigo com o medo do pouso, do ficar a sós com você e do silêncio que ainda existe entre nós.
A venda continua em meus olhos, não fazia ideia de onde estava me levando.

Chegou a hora!
Pousa o avião e sinto o aperto forte da sua mão.
Seu medo não era diferente do meu.

Sabia apenas que havia um motorista nos esperando
Seguimos de mãos dadas e a
inda vendada, porém atenta ao cheiro e ao barulho lá fora, aliás, a falta do barulho.


Você pede pra ele seguir, sorri e fala baixinho em meu ouvido ...

segunda-feira, 20 de março de 2017

Que amor era esse, que não saiu do chão?*

Tema: Conto continuado
Por Laura Reis



Nosso primeiro voo, juntos. 

Estamos completando 5 anos de namoro e decidimos comemorar longe de todo o caos que é essa cidade maravilhosa. Nos conhecemos em São Paulo, mas o Rio sempre flertou com a gente e não conseguimos nos livrar desse sentimento doido. Foi nas terras cariocas que ficamos juntos de vez.

Acontece que nossas agendas até hoje não batem direito, então sempre fomos e voltamos em voos e horários diferentes. Contando assim, agora, parece um pouco estranho..

Estou muito ansiosa pelos próximos dias. É também a primeira vez que vamos ficar só os dois por tanto tempo na companhia um do outro. Como é que passou tanto tempo assim e ainda falta tanto pra viver com você?

Não vejo a hora desse avião pousar logo..



*Da canção Tententender, de Duca Leindecker e Humberto Gessinger

quinta-feira, 16 de março de 2017

Pra sempre e mais um dia*

Tema: amores musicais recentes
Por: Rosana Tibúrcio

Diferentemente do que sei por aí, ouço mais músicas quando estou bem; em tempos como agora, por exemplo, que ando meio assimzzz, não ouço música toda hora, apenas na senzala; não redescubro nada, não me aventuro, fico cás antigas que me acompanham, também, nos bons momentos. Só que tem aqueeeelas capazes que me despertar um trem nos dedos e tome repeat. Sempre: em qualquer situação, em qualquer época do ano.  

Cruisin - SmokeyRobinson – sei lá o que essa música tem, mas amo. E como ela fica na minha maravilhosa playlistlove music”, dela passo pra todas de Nina Simone e de Amy Winehouse.

Amor de índio – nem vou colar link aqui, porque todos devem estar cansados de me ouvir falar dela; ouço todas as versões que tenho na minha playlist “as lindas do cuore”. Amor eterno, por amor de índio

Chão de giz – também não vejo aqui nenhuma novidade, né minhas gentes? Pra sempre e mais todo dia, em todas as versões também.

O silêncio – começo com Amelinha e passo pra versão do Zeca Baleiro. E sou capaz de ir num e noutro até cansar. Fico observando as variações entre uma execução e outro e juro: não consigo eleger a melhor. 

N’algum lugar - Zeca Baleiro. Sei lá o que essa música tem (hihihi repeat), mas muitas vezes eu quase choro quando a ouço. 

Depois do ritual de ouvir essas que citei, aproveito que tô no spotify e ouço tudo de Marisa Monte e Almir Sater. Esses dois, sei lá o que eles têm, viu??? E quando não me dou por satisfeita acesso meu windows media player e de lá ouço esses dois amores na MINHA ordem. AMO!

Uma linda quinta feira pra todos vocês, minhas gentes, pois nas quintas há sempre algo diferente no ar e hoje há um convite: deem uma chegadinha nas minhas
playlists, cês vão amar, juro. só buscar uma tal de "Rosana Tibúrcio", ouvir e aplaudir. Obrigada. De nada!!! 

*só porque amo essa canção de Marina Lima e Antônio Cícero e achei bonito o título e tô gostando desse trem de imitar o Rafa.