quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Seja assim

Tema: Escolhe um sentimento aí
Por: Nina Reis


Também escolho a felicidade.
Mesmo que em dois mil e dezesseis esteja passando o meu momento financeiro mais difícil, isso não impede de estar vivendo o momento mais feliz da minha vida. 
Moro na casinha mais linda do mundo, no “bairro” mais caloroso. 
Ideias para divulgar o meu trabalho vem surgindo em abundância.
Tenho recebidos elogios profissionais, que servem de combustível para que eu siga nessa profissão linda que escolhi.
Teve prova de amor inesquecível e ao meu lado, bom ao meu lado estão as pessoas que mais amo no mundo.
Tem possibilidade de não estar feliz?
Mesmo com dificuldade, cá estou, com um sorrisão estampado no rosto e na luta para permanecer com essa felicidade infinitamente.
Que assim seja!

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

O dia em que vi a felicidade passar por mim

Tema: Escolhe um sentimento aí
Por Laura Reis

Ainda não tinha me encontrado com a felicidade esse ano. Até que me deparei com dores nas bochechas de tanto sorrir para você. Era só um segundo encontro e nada mais parecia ser tão importante quanto aproveitá-lo. Saber que dali a dias estaríamos tão longe, parece que me trazia mais consciência de tudo.
Depois de conversas mais sérias, me peguei sorrindo sem motivo, mais uma vez, e sendo interrompida por sua análise de que aqueles não poderiam ter sido dias melhores. Também os tinham sido, para mim. Penso que deixei claro, no fim das contas.

Daí ficamos os dois assim, com essa cara de paisagem que ilustrava uma certeza: soubemos aproveitar quando tivemos a felicidade por perto. E isso é raro de conseguir. E mais ainda de saber. Fomos felizes em todos os aspectos, então. Obrigada de nada.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Do que abomino

Tema: artificial
Por: Rosana Tibúrcio


Alguns sabores artificiais dão pra engolir de boa. Flores e folhas artificiais podem sim, enfeitar uma sala, alegrar um ambiente. Determinados filtros dão um quê de arte em fotos. Agora, amizade artificial é algo deprimente, fedorento, que não engulo.

De amigos sazonais quero distância!!! Tenho dificuldade de lidar com esse tipo de gente e sinto que qualquer hora posso descer do salto e dizer com todas as letras: sumam da minha vida!!!! Assim, bem real!!!  


Uma linda quinta-feira pra todos vocês meus amores, porque nas quintas há sempre algo diferente no ar e hoje há desabafo. Má juro: tenho o coração bão!!!

terça-feira, 16 de agosto de 2016

As flores de plástico não morrem*

Tema: Artificial
Por Rafael Freitas


_ Lindas flores.
_ Bom que gostou. São artificiais, acredita?
_ Não podem ser! Perfeitas!
_ Pois é.
_ Pensei que você odiasse coisas artificiais.
_ Odiava mesmo. Essas flores que me fizeram mudar de ideia.
_ Então que tal um suco artificial de morango? rs
_  Não mudei tanto de ideia assim. As flores passam. Outras coisas artificiais, como o sabor do morango, pessoas e amores, essas eu continuo odiando.



*Da canção Flores, Titãs.


segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Tanto faz

Tema: Artificial
Por Laura Reis

O irmão ao lado sorria pra esposa. A irmã caçula, apaixonada, falava ao telefone com o novo namorado. A tia sempre sumida, abraçava o sobrinho que, de volta, tascava-lhe um beijo na bochecha. As crianças brincavam enquanto seus pais não se cansavam de relembrar as histórias antigas de quando os primos brincavam juntos.
Foi então que me dei conta que o fato de nossas pernas estarem ali, lado a lado, se encostando durante todo aquele almoço, não significava nada mais pra mim. Penso que pra você, também não. Era como estar apenas assistindo um filme. Apenas.
Lembro-me de ter lhe perguntado, ontem mesmo, se preferiria os lírios amarelos ou as orquídeas azuis em seu escritório, cuidado que eu ainda gostava de ter. Quando você disse "tanto faz", pela sétima vez esse ano (Se eu contei? Eu contei), me toquei que melhor mesmo era comprar aquelas artificiais do supermercado ao lado. Já estava na hora de me concentrar em alguma coisa de verdade. E não era a gente.

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Cantinho

Tema: Redecorando
Por: Nina Reis


Moro numa casinha feliz, colorida e cheia de vida.
Tem espaço para circular, tem canecas da coleção expostas para animar, tem tempero, tem cheirinho, tem magia.
Nem a metade que ainda é preciso, arrumei, mas se perguntarem: anima redecorar? Digo: é pra já.
Pois nesse cantinho, tudo se renova, tudo é permitido. 
Entra quem tem boa energia.
Fica quem se sentir bem. 
Hoje posso dizer que encontrei meu lugar e esse lugar irei sempre decorar, mudar, ajeitar, trocar, tirar daqui e colocar de lá, pregar, pintar, guardar, reciclar e o que mais for preciso.
Nesse novo cantinho até eu me redecoro.