quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Ao primeiro namorado

Tema: Carta para quem admiro.
Por Rosana Tibúrcio

nós em vários momentos

Patos de Minas, 17 de setembro de 2009

Olá Di*

Faz muitos anos que vi você pela última vez, décadas, na verdade. Melhor não dizer quantas que é pra não assustar quem lê essa carta; carta que faço pra você, mas aberta a todos, já que publicada aqui no Guaraná.
Foram as evoluções que aconteceram nesse tempo que ficamos sem nos ver que permitiram nosso reencontro.
Pelo orkut, nossa ex-colega de sala me encontrou e contou que só conseguiu isso porque foi você quem deu a ela meu nome completo. É por lá que Lúcia** me fala de você; do que você pensa e fala de mim pra ela; das saudades; de coisas bacanas e engraçadas. Como engraçada é a música que você ouve e pensa em mim. Confesso que ri um bocado, mas ri de um jeito mais pra inocente que pra zoação. Como inocente éramos naquele nosso tempo de namoro.
O que acho mais estranho Di é que sempre li sobre isso de que ninguém esquece o primeiro namorado ou a primeira namorada. Mas eu bem sei que não fui sua primeira, você sim, foi o meu. Mas então por que tantas recordações tão nítidas e tão fortes pra você? Lúcia cita nossas músicas, inclusive. Como assim? Só eu não esquecer seria o mais normal.
Será que fui, realmente, importante na sua vida? Eu quero e prefiro acreditar que sim, pois isso me faz bem. Dizem, os sabidos de amor e saudades, que a "namoradinha" mais importante vocês homens, também, não esquecem.
Quero aqui, nesta carta, dizer das coisas boas que nosso “reencontro” me fez reviver e sentir. Me faz.
Sabe saudade? Saudade boa? Daquelas que você tem a impressão que as sensações revividas são todas exatamente como eram?
A forma como uma das colegas me cutucava dizendo baixinho: “Rosana, o Di chegou.” E eu olhava pra frente e via você vindo, todo sorridente e meio “capenga***”, ao meu encontro. É, Di, cê tinha um jeito meio capenga de andar, eu achava lindo...rs E juntos atravessávamos aquela Avenida comprida que deveria, pela nossa vontade, ser mais comprida ainda. Porque era por ela que passávamos: da Igreja ao lugar onde eu morava. Só tínhamos aquele tempo e espaço para nossos encontros nos sábados à noite. Andávamos de mãos dadas e só, infelizmente, pois havia umas trezentas pessoas pajeando a única moça do internato que não namorava escondido (melhor era quando namorávamos escondidos...rs) Nos domingos não nos víamos. De segunda a sexta sim, no colégio, onde estudávamos e éramos colegas de sala. Adorávamos os recreios e, de vez em quando, dávamos “uma balinha” pra o porteiro e íamos à casa de sua irmã que morava ali pertinho, lembra? E era lá que eu ganhava os melhores abraços do mundo. E uns beijinhos, vai... Éramos mais recatados que queríamos, na verdade... Um dó!!! Pois aquilo tudo prometia e muito...
O que quero mesmo Di é dizer da emoção de te reencontrar, mesmo não reencontrando, entende? Você é comprometido e rio muito de Lúcia contar das coisas que você pergunta, “meio escondido”, a meu respeito. Da vontade que você tem de ver minhas fotos e da forma que você age para ser fiel àquela com quem está. Gosto disso.
Mas sabe o que é? Ter saudades e vontade de rever alguém não é errado. Relaxe... De minha parte, respondo aos recados que você me envia sem nenhuma pretensão de causar estrago na sua vida; quero só provocar boas recordações e isso eu posso e tenho direito. Pois aqueles três anos de namoro foram nossos e, das recordações desse tempo, podemos fazer o que bem quisermos. Não haverá ninguém que possa proibir essas sensações e lembranças boas que ocorreram nesse nosso reencontro, depois de algumas décadas, mesmo sem nos reencontrarmos...
Saudades de tudo Di: das serenatas; das festinhas da escola; dos bilhetinhos; das milhares de cartas no período de férias; dos olhares na sala de aula; das músicas que gostávamos; dos presentinhos que trocávamos; de um tempo intenso e feliz...
Um beijo Di, com gosto de café... e felicidade...
Zaninha.
.

.
Uma linda quinta-feira pra todos vocês meus amores, pois nas quintas há algo diferente no ar e hoje há uma saudade boa de um tempo em que eu era feliz e sabia...

*Nome quase fictício...
** também quase fictício...rs

*** a título de informação: Di não era manco... hehehe

.

21 comentários:

  1. Não se esqueça de mim

    Onde você estiver, não se esqueça de mim
    Com quem você estiver não se esqueça de mim
    Eu quero apenas estar no seu pensamento
    Por um momento pensar que você pensa em mim
    Onde você estiver, não se esqueça de mim
    Mesmo que exista outro amor que te faça feliz
    Se resta, em sua lembrança, um pouco do muito que eu te quis
    Onde você estiver, não se esqueça de mim
    Eu quero apenas estar no seu pensamento
    Por um momento pensar que você pensa em mim
    Onde você estiver, não se esqueça de mim
    Quando você se lembrar não se esqueça que eu
    Que eu não consigo apagar você da minha vida
    Onde você estiver não se esqueça de mim


    Eu poderia "estar colocando" hahaha
    "Como vai você" ou "My sentimental friends" que eram as nossas músicas, mas sei lá... assim que comecei eu me lembrei dessa aqui.
    Inda bem que Helô tem se ausentado do Guaraná, pois ela odeiaaa a Nana Caymmi... hehehehe

    ResponderExcluir
  2. O que não é o romantismo, né minhas gentes??
    Em off eu conto a música que o Di disse ouvir e se lembrar de mim. O Rafa sabe... hehehe
    Hilária!!!

    ResponderExcluir
  3. Será se tô mais velha que acho estar?
    Putzzz começar a recordar o passado é estranho.
    Pessoas, não gosto da palavra lembrar, pois uso a danada pra dizer que coisas não boas.
    Prefiro usar saudade ou recordação, sei lá...
    beijosssss e fui...

    As fotos são verdadeiras, viu? hehehe tentei dar uma apagadinha, pois sei lá se provoco a terceira grande guerra mundial, né?

    ResponderExcluir
  4. E ai de quem não aparecer aqui hoje, eu capo a quem de direito capá e esmurro as mulheres.
    Sou má.

    ResponderExcluir
  5. Quem sugeriu esse tema rEdículo? (hahaha)
    Sofri, até às 9 horas não sabia pra quem escrever.

    Como mudei, minhas gentes... como mudei. Ando relapsa!!!

    ResponderExcluir
  6. Eu achei a foto das fotos a coisa mais linda do universo.

    ResponderExcluir
  7. A sua carta ficou linda e me fez lembrar do meu primeiro namoro.
    Foi conturbado e durou pouquíssimo tempo, não teve todo esse mesmo ar romântico que o seu.

    ResponderExcluir
  8. Muito cuti cuti.
    E adorei você comentando que ele era capenga e você amava ele mesmo assim.

    hehehe.
    só nós quando estamos apaixonados para ficar encontrando beleza em alguns 'defeitinhos' que os outros tem, né não?

    ResponderExcluir
  9. Mil beijos, Rosaninha.
    Adoro você!

    Adoro todo mundo!
    Abraçãooo!!

    ResponderExcluir
  10. Eu vou contar que música é, pode???
    haha

    ResponderExcluir
  11. "Pois aqueles três anos de namoro foram nossos e, das recordações desse tempo, podemos fazer o que bem quisermos. Não haverá ninguém que possa proibir essas sensações e lembranças boas que ocorreram nesse nosso reencontro, depois de algumas décadas, mesmo sem nos reencontrarmos..."

    Adorei!
    No meu caso, foram quase quatro anos e meio...

    ResponderExcluir
  12. puuuuuuuuuuuuutamerda.
    que coisa mais linda, mamys.

    ResponderExcluir
  13. do tipo que eu queria ter escrito.
    gostoso demais essa sensação de que foi bom e que é bom lembrar e que sei lá... é recíproco.

    ResponderExcluir
  14. no mais..
    ando contida nos meus comentários, né?
    acho que é culpa do twitter.

    ResponderExcluir
  15. oiiiiiii! Tô atrasada, mas ainda é quinta-feira e nas quintas-feiras sempre há algo especial, rs.
    Rosana, sua carta é mto linda e é assim que acho que os relacionamentos deveriam terminar (quando tem que terminar, é claro), como boas recordações e saudades de uma época que passou, mas que dá uma sensação gostosa do que se viveu.
    bjos!!!!

    ResponderExcluir
  16. Ahhhhhhhhhhhhhhh!!! Quase deixo passar essa, eu n sou fã da Nana, mas tenho que admitir essa música é tudoooooo!!! E a foto em preto em branco, mto cuti cuti.
    bjosss

    ResponderExcluir
  17. Genteeeeee, cadê meu post direito?
    Aqui pra mim não aparece tudo, quem mexeu nele? Fui lá tava cheiinho de letrinhas pequenas. Retifiquei mas continua sem aparecer.
    humpt!!!

    ResponderExcluir
  18. eu ri demais das 'embaçadas' nas fotos.
    shsiauhasuihsiuhias

    ResponderExcluir
  19. Laurinha, eu sou uma pessoa discreta, pudica e tal, por isso embacei as fotos... heheh

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi