terça-feira, 2 de março de 2010

Vó Kika.

Tema Proposto: Uma foto, um conto
Por Rafael Freitas_


_ Vó! "Vamo" tirar uma foto!
_ Ah não, filho.
_ "Vamo" sim! A gente não tem foto junto... Vem aqui.

Click!



_ Ah, vó! A senhora fechou o olho. "Vamo" mais uma.
_ Tá...

Click!
_ Vó, ri!
_ Não posso rir, filho. Eu não tenho dente. hihi


_ Então vamos fazer assim: tampa a boca com a mão e faz uma careta, que nem eu.
_ Não. Mas..
_ "Vamo", vó! Vai lá.

Click!


_ "Vamo" mais uma, vó. Mas eu vou tirar os óculos.
_ Tá. hihi
Click!

_ Ah... A senhora não riu. Mas ficou legal. Agora eu acho que a gente deveria aproveitar que todo mundo tá aí e tirar uma foto da senhora com os netos.

Da porta da cozinha, chamei meus primos e meus irmãos. A família aprovou a idéia. Numa questão de minutos, desceram as escadas da casa da tia e chegaram à cozinha da vó: Fernando com a filha Mariana, Marcelo com o filho Luiz Gustavo, João Paulo, Rafael, Leandro, Hugo e Lílian. Foi nessa ordem que ela os pegou no colo pela primeira vez, deu banho, pegou no colo e fez dormir.

Eles se espremeram ao lado daquela senhorinha baixa, magra, fraquinha, os lábios finos e murchos por não ter mais os dentes nem usar dentadura. Cabelos grisalhos, o cardigã de tricô listrado velho conhecido e as unhas com esmalte rosa claro, "Como o de nossa senhora", diria uma freira do colégio onde estudei.

Ela estava um pouco constrangida. Mas deveria estar orgulhosa.

Netos, bisnetos e Dona Francisca a postos, preparando o sorriso. O vaso de lírios brancos do lado, a geladeira e a parede azul de fundo. Minha cunhada, responsável pelo registro daquela preciosidade para qualquer álbum de família, enquadrou e tirou a foto, mas o click soou diferente: a bateria havia acabado.

O agrupamento de desfez entre risos e rostos frustrados. Mas eu não precisava de mais nada naquela noite. Já tinha a foto mais bonita.

19 comentários:

  1. Poema
    Composição: Cazuza / Frejat

    Eu hoje tive um pesadelo e levantei atento, a tempo
    Eu acordei com medo e procurei no escuro alguém com seu carinho
    E lembrei de um tempo
    Porque o passado me traz uma lembrança do tempo que eu era criança
    E o medo era motivo de choro
    Desculpa pra um abraço ou um consolo

    Hoje eu acordei com medo mas não chorei nem reclamei abrigo
    Do escuro eu via um infinito sem presente, passado ou futuro
    Senti um abraço forte, já não era medo
    Era uma coisa sua que ficou em mim, que não tem fim

    De repente a gente vê que perdeu
    Ou está perdendo alguma coisa
    Morna e ingênua que vai ficando no caminho
    Que é escuro e frio mas também bonito porque é iluminado
    Pela beleza do que aconteceu há minutos atrás

    ResponderExcluir
  2. Morriiii de chorar... lindo demais Rafa! Momento que a gente fotografa nas retinas e no coração.
    Bjooo

    ResponderExcluir
  3. A Jéss achou tão lindo que gaguejou...

    ResponderExcluir
  4. Contar minha façanha de gente competente, boUUUa e generosa.
    A música não tocava, como assim? Fui lá no layout e a pessoa postante deixou um "agá" a mais no http...
    Ah se não fosse eu aqui nesse Guaraná. Não haveria, nunca, canudinho.
    [tá, foi brega... fazer o quê?]

    ResponderExcluir
  5. Gente, eu ia citar as quatro fotos citadas, juro, mas a carroça lá de casa não permitiu...
    rs

    ResponderExcluir
  6. Mainha! Valeu pelo apoio musical!

    O Cazuza fez essa música pra avó dele. É uma canção bem especial pra mim. Linda demais.

    ResponderExcluir
  7. e o tanto que eu nao ri da foto e das tentativas

    ResponderExcluir
  8. Foto liiiiiiinda Rafa.
    Saudades muita de você.

    ResponderExcluir
  9. Foto liiiiiiinda Rafa.
    Saudades muita de você.

    ResponderExcluir
  10. Jéssica e Amâncio por aqui.
    Gostei demais!

    ResponderExcluir
  11. Saudades também, Tia Deusa!

    E a Laura não falou "que gay".
    Ponto pra mim!
    [haha]

    ResponderExcluir
  12. Nossa .. que foto mais linda
    saudade.
    beijo

    ResponderExcluir
  13. Ficou muito bom depois que cê colocou as fotos, Filhote.
    E viva a vó Kika... iurúúúúú.
    Neto cara da vó, nunca vi igual.

    ResponderExcluir
  14. Com todas as fotos ficou LLLIIINNDOOO!

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi