domingo, 11 de janeiro de 2009

Dos vários jeitos de uma boa amizade


Amizade, companheirismo, coleguismo são sentimentos que unem as pessoas de formas diversas: pela internet e os blogs da vida; pelo trabalho; e, ainda, pela infância. Há aqueles que se fortificam com o tempo e sonhos similares; os que se elevam pela profissão e coleguismo e os que se revelam por intermédio de amigos em comum e pela tecnologia. Não importa os jeitos de uma amizade. Importa sim, a lealdade e desejo que o outro fique bem e seja feliz. É o que expressam três amigas de Nina.

A primeira delas teve como elemento de ligação, muito mais que a internet ou o Guaraná com Canudinho, mas algumas similitudes no jeito de pensar e agir. Na verdade, apesar de terem se conhecido por meu intermédio (euzinha Rosana), creio que Rafa foi o elemento principal desse carinho em construção.

Conheci a Marina através da Rosana, ou melhor, Rosana me contou quem era Marina logo que nos conhecemos e me lembro de me identificar muito com tudo que ela disse. Logo Marina entrou no Blog e então pude ter contato mais direto com esta doida, através dos seus títulos super criativos, da sua labirintite textual e das rimas que já estão ficando famosas na net.
No entanto, o que mais gostei foi a visita dela semana passada aqui em Bordinha. E quer saber? Percebi que a "louca" não é tão "louca" assim, que ela além de muito gente boa tem um sorriso lindo e uma simpatia que encanta a todos (apesar de quebrar os brinquedos pedagógicos caríssimos da nossa crianças! rsrs)
Marina queria ter te aproveitado mais, participado dos jogos de mímicas e comido muito brigadeiro que você faz, mas teremos outras oportunidades!!!
Parabéns minha querida!!! Muita, mas muita luz pra você e que 2009 seja MÁ-RA!!! Torço para que você aprenda a aproveitar a vida sem "Vanessões".... hahaha
Haline (sem foto... rs)


.
A profissão das pessoas que parece ser algo mais frio e pragmático pode ser e deveria, na verdade, sempre ser motivo de união entre duas ou mais pessoas. Mas nem sempre é fácil cultivar uma amizade sincera num ambiente de trabalho e quem consegue é vencedor. E o Guaraná, por certo, uniu muito mais essas duas “meninas”. É ou não é companheira?
.
Os amigos verdadeiros são aqueles que nunca saem do nosso coração, mesmo que saiam de nossa vida durante algum tempo. Tomara eu possa manter amigos como você no coração e perto de mim. Uma das boas coisas que aconteceram comigo foi conhecer você. Um beijo muito carinhoso,
Helô

A amizade que se constrói na infância, não significa que é maior ou menor que as demais, mas que há nelas um gosto especial, há. Ainda mais quando as amigas se separam por mais de três anos, por motivos técnicos. No reencontro depois deste tempo há aquela sensação de que a última vez que se encontraram foi “ontem”.
Só “botá” reparo no que diz agora uma querida, mais querida da Nina e da família toda.

Nina, a amizade sincera nunca é esquecida com a distância, apenas cristalizada, para que num momento qualquer, seja de novo reacendida e vivida plenamente.
Dizer que admiro e gosto de você é muito pouco, porque uma amizade de 20 anos como a nossa merece mais, merecia ser descrita no infinito para que todos pudessem entender o que realmente você representa na minha vida, não sei se declaro, homenageio ou agradeço.
Se eu fosse declarar, diria que sem você em meu caminho não haveria tantas coisas a contar, se fosse homenagear você, gostaria de lhe oferecer o brilho das estrelas, mas prefiro agradecer, agradecer a Deus por sua amizade, você é realmente um ser iluminado que consegue trazer ao mundo um grande carisma e um grande companheirismo, você representa com nobreza a palavra amizade. Obrigada por fazer parte de minha vida.
Te amo muito amiga,
Silvinha.

8 comentários:

  1. Moçada...
    Tava dando zebrona aqui, só "error" e "error"... e há inúmeras coisinhas pra ajustar, mas não consigo.
    Desculpem-me, depois volto e tento.
    Rosanaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  2. Adorei que a Haline lembrou dos brinquedos pedagógicos e do Vanessão.
    hahaha

    Adoro que a Marinex ex ex dividiu a Helô conosco, e, se um dia alguém vir por aí, em algum post meu, isso da declarar, agradecer e homenagear, fui eu que roubei da Silvinha!

    Bom demias!!!

    ResponderExcluir
  3. E pra Narina nada?!

    TUUUUDOOOOOOOOO!!!

    ResponderExcluir
  4. MInha gente!

    "Demias" faz parte do meu vocabulário alternativo, viu?!
    Assim como 'memso', 'tetaro' e 'maigo'.

    (odeio.)

    ResponderExcluir
  5. Eu queria muito ter conseguido falar algo mais sobre essa garota que poderia ser minha filha, mas algumas vezes foi uma mãezona. Te quiero mucho, chica!!!

    ResponderExcluir
  6. Olá meus amores guaranetes.
    E pra NIna foi tudo??? Tudo!!!
    E ela lá, dormindo, que é pra variar.
    Adorei a revolta com as digitações da vida do Filhote... hehe

    E a Helô quase vira uma espanhola...

    Beijos e linda segunda, moçada.
    A minha começa com jeito... jeito de não quero fazer nada, masssss

    E a Paulinhaaaaaaa?
    A mulher trabalha de segunda a segunda, quinemeuzinhaqui

    ResponderExcluir
  7. eu sempre escrevo demias, maigo e memso. hahaha


    aqui, só eu que chorei com o que a Silvinha escreveu?
    desculpa se ando sentimental.
    [eu? sentimental?]


    beijos, saudades.

    ResponderExcluir
  8. Marinada Emocionada12 de janeiro de 2009 13:12

    Haline, Helô e Silvinha.
    Fiquei muito emocionada.
    Laurinha, eu também chorei com o depoimento da Silvinha, mesmo porque já estava emocionadíssima com o da Halina e da Helô e a Silvinha fechou com chave de ouro.

    Obrigada pela linda amizade.
    Obrigada pelos textos.
    Obrigada pelo carinho.
    Obrigada por me amarem kkkkkkkkkkk adouro heheh

    BEijocas

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi