sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Do real ao virtual.

Eu nasci numa época onde celular era sujeito inexistente, brincadeira era boneca ou carrinho, trabalho de escola era feito com pesquisa na biblioteca e pra se corresponder com amigo ou parente distante era só com papel, caneta, envelope, selo e correio.

Hoje tudo está mudado, celular só falta fazer sua janta, as bonecas foras substituídas por Barbies virtuais, os carrinhos por corridas online com os amigos, Google é quase nome de santo e eu não sei quanto custa um selo porque também fui contaminada pela facilidade do e-mail.

Eu admito que sou uma apaixonada pela internet, mas tenho os meus limites. Não consigo ler livro na tela, nunca tive um namoro que conheci primeiro pela net e não gosto de sala de bate-papo de jeito nenhum.

As evoluções não param e a internet virou um universo paralelo onde se pode tudo. Temos Orkut, onde as pessoas reclamam a falta de privacidade mas fuçam a vida dos outros (eu sou uma curiosa assumida!); MSN pra namorar, trabalhar, falar com amigos e bloquear os chatos; Skype que dá para ver conversar; Blog pra escrever todos os tipos de assunto; sites que vão dos assuntos mais interessantes aos mais bizarros.

E é nesse infinito de possibilidades que conhecemos pessoas que acabam virando amigos preciosos, seja por participar de uma mesma “comunidade” ou por meio dos amigos e dos amigos dos amigos dos amigos onde passamos pelos blogs, orkuts, que logo mais já vão para o e-mail até longos papos no MSN.

Assim, quando menos percebemos, esses até então somente donos de nicks e profiles vão tomando espaço e a gente sente saudade, preocupação, divide sentimentos, conquistas, compartilha sorrisos que apesar de fugirem dos nossos olhos, ainda assim sentimos, bem como os abraços que muitas vezes, de tão sinceros, nos acalentam de verdade. Nesse momento, o virtual passa a fazer parte do nosso mundo real, os sentimentos que vão correndo pela rede vão se solidificando e algumas vezes temos o privilégio de abraçar de verdade, conhecer pessoalmente, gargalhar junto com o amigo que até então se fazia presente só na tela do computador.

Se não fosse o virtual, nós não nos conheceríamos nem pra mandar uma cartinha, não teríamos o Guaraná sempre tão cheio de coisas boas e pessoas queridas, eu não teria conhecido pessoas tão especiais que já são parte do meu espaço e o mais chato de tudo... é que eu não ia ter o gostinho de ser outra vez a convidete de sexta e postar aqui!

Adoooooooooooooro, obrigada!
Jéssica.

14 comentários:

  1. Taí um assunto que me fez pagar a língua!
    Eu nunca acreditei em nenhuma forma de relacionamento virtual. Não visualizava como isso seria possível e até criticava quem pensava nessa possibilidade.

    Quebrei a cara, claro.
    Atá num namorico virtual tive, minha gente!
    E tenho bons amigos que conheço, por enquanto, apenas pela tela do computador, mas que não vejo a hora de encontrar e confirmar tudo o que já existe num abraço beeeem demorado, assim como foi com a Mainha, a Nina e a Laura!

    ResponderExcluir
  2. HUm...
    Jéssica! Nosso primeiro contato foi virtual, né?! rs

    E tb tenho aversão a salas de bate-papo.
    Dá pra contar nos dedos de uma mão as vezes que entrei, juro.
    E mesmo assim, não demorei mais que 10 minutos.

    ResponderExcluir
  3. Sim Rafa, foi justamente por pagar a lingua que escolhi esse tema. Eu não acreditava também até encontrar e confirmar com abraços e sorrisos!

    Namoro virtual eu AINDA não tive rs... mas se um dia rolar, ate topo.
    (Olha a Rosana me chamando de desenfreada hahahahaha)

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Acho que pessoas com TOC não deveriam deixar comentários no blog rsrs. O pc travou eu cliquei compulsivamente e lá se foram os comentários tooodos repetidos rs! Sorry! Alguem apaga e deixa só um por favor rs!

    Rafa é verdade sim, nos conhecemos primeiro por orkut e depois pessoalmente! Agora só falta a gente se ver de novo né?
    Amoooo

    ResponderExcluir
  5. Jéssica, que felicidade tê-la aqui. Agora felicidade maior vai ser quando conhecê-la pessoalmente e poder dar um abração.

    Adoro esse tema.
    Sou virtualmente compulsiva.
    Não imagino minha vida sem net.

    Sala de bate-papo uhhulll já fui algumas vezes. Na primeira encontrei um grande amigo, onde cultivamos uma amizade em um período de 8 anos. Depois encontrei um carinho, que virou namorado e depois noivo. E depois um grande amigo aqui em Brasília. Fui poucas vezes, mas dei sorte, aliás, muita sorte.

    .
    Adorei ...
    beijocas pra todos.

    AMO TUDO ISSO!♥!♥!

    ResponderExcluir
  6. E eu que até então conheci e trabalhei com telex (no Banco); datilografei milhões de páginas antes de digitar, fiquei fascinada pelo fax... e pensava: não vão inventar mais nada!
    Eis que não me imagino sem net.
    Já "vivi" em sala de bate-papo e já "morri" por conta desse lugar.
    Um lugar em que os que conheci - na sua maioria - eram pessoas bem escrota, maior engodo. Das que diziam beber vinho e bebiam era pinga, da mais barata, inclusive. Parece que não ficou nem um amigo leal desse lugar ai. Amores? Todos, um lixo. Sala de bate-papo é um tal de feio se passar por bonito, homem por mulher e vice-versa... um caos. E eu que era como sou, não me dei muito bem, claro. Até meu próprio nome eu usava - nada de nicks nojentos.
    Sou revoltada com sala de bate-papo... DESABAFEI... hehehe
    Agora, os blogs e o orkut me deram grandes e leais amigos.
    Do msn eu tomei uma certa preguiça em virtude de tanta cobrança... mas tô voltando aos poucos.

    Peraí, o post não é meu... haha

    ResponderExcluir
  7. Acho que o blog tá cumpobrema, porque meu comentário ficou também duplificado.

    Mas Jéss, sua desenfreada... hahaha
    ADOUUUURO!
    Eu conheci o Rafa por conta da net, do orkut e vou te conhecer pessoalmente também, iurúúúú

    Eu gosto de e-mail, mas estou com três aqui pra responder e não comecei ainda, e de mais de dois dias - um deles é seu.
    É que tô organizando meus arquivos virtuais...

    Pô, eu tenho que comentar o post da desenfreada... peraí!

    ResponderExcluir
  8. Acho tão bonitinho cê falar que estou em suas orações e também a porrada de coisas que falamos nos e-mails, tudo muito pudico, simples... hehe

    E gente, dia 23 eu acho que vou conhecer essa pessoa... morram de invejaaaaaa!!

    Eu também detesto ler livro na tela do micro, gosto de cheiro de papel...

    ResponderExcluir
  9. Ai adoro ler os comentários.
    Nina que bom que gostou! Quanto ao abração pessoalmente é só marcar... rs seu sorriso pequeno juntando com o meu rs vai ser tudoooooo.
    Má genteeee você deu sorte com o bate-papo mesmooo pois rendeu até noivado! Acho chique rs!

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Rosaninhainhainhaaaaaaaa só pra variar to rindo horrores das tuas histórias.
    "Diz que bebe vinho mas bebe pinga" fazendo o fino, um luxo. Ja imaginei a garrafa de velho barreiro hahaha.

    Eu sou uma desenfreadaaaaa hahahaha ja to assumindo!
    Nossos emails são os mais pudicos meu bem rs!

    Siiiiiiiiiiiiiiiiiiiim eu vou para Padiminaaaaaaaaaas dia 23! Me aguarde! rs

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Se alguém perguntar por mim, diz que fui por aí, diz que eu fui por aí...
    Alguém sentiu minha falta? Fui cortar a jubaaaaaaaaaa!! iurúúú


    Alguém queria saber??? haha

    ResponderExcluir
  13. Adorei seu texto, Jéssica. Nunca entrei numa sala de bate-papo, alíás, não sei nem como se faz(a Marinete que o diga). Gosto de orkut, ADORO msn (falar com minhas irmãs em Sampa é tudo de bom) e blogs, muitos blogs, ótimos blogs.

    ResponderExcluir
  14. nemlioscomentários.com
    foi mal aí.
    mas tipo, eu acho o seguinte: internet é tudo.

    e o selo custa um centavo.
    ok, jessica?
    carta social. baratinho.
    mara!
    pode mandar pra mim.
    thanks.

    beijocas e pipocas
    quando eu tiver minha casa de praia passaremos uma semana e meia de amor.. brinks... uma semana e meia nela. todos nós juntos. numa sala.. cada um com seu laptop é claro.
    porque... afinal... pra que areia, mar, sol, conversa ao vivo, se temos internet?
    brinks, parte dois.

    brincaremos de mímica, muito.
    e de jogo da pergunta.
    e imagem e ação.
    tefode [ensino pra vocês hahaha].
    purrinha.
    troca.
    e par ou ímpar, sempre.

    adoro vocês.
    abraços.
    hoje é sexta-feira.

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi