quarta-feira, 16 de abril de 2014

Silêncio

Tema: porta-retratos
Por: Nina Reis




As brigas eram constantes e a vizinhança certamente ouvia toda a discussão.
O silêncio depois tomava conta de toda casa, mas logo era interrompido por alguns sussurros ditos como juras de amor e minutos depois um ronco insuportável do homem que se dizia chefe da casa. 
Feliz era Cecília, a filha mais nova do casal, que nada entendia dos barulhos e silêncios diários, porém guardava em sua escrivaninha todas as mais fantásticas recordações emolduradas em lindos porta-retratos. 
Passarão anos e anos e com certeza será melhor o silencio das fotografias que os incógnitos barulhos que Cecília ouvia.  

11 comentários:

  1. Genteeeeeeee, eu povo tá escrevendo pouco e intenso.

    Tô ferradis.
    Sem tempo, sem grandes ideias e com muita palavra pra escrever.

    ResponderExcluir
  2. ma gente que fofo que surpresa que nina nova linda

    ResponderExcluir
  3. tadinha cecília. era cega.

    (pecado. sempre lembro do significado do nome que rosanets já me contou já me contou

    ResponderExcluir
  4. Vai ser o nome do blog novo da Nina!!!

    ResponderExcluir
  5. Incógnitos barulho.
    Por Nina complexamente complexa.

    ResponderExcluir
  6. Ela aprendeu incógnitos na 4ª série e só nesse dia pôde usar, tadinha... hahaha

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi