terça-feira, 29 de abril de 2014

O café da manhã

Tema: Pão
Por Rafael Freitas


Nos dias de semana, ele acordava primeiro e corria na padaria. Trazia dois pães, um pra cada. Fazia o café e ajeitava a mesa: xícaras, leite, manteiga, geleia, queijo. Comia sozinho enquanto ela aproveitava a cama mais cinco minutinhos. Ou quinze. Ou meia hora.

Do metrô, enviava pra ela uma mensagem, só pra lembrar que já era hora. Aí ela acordava atrasada, botava uma roupa, queimava a língua com o café e beliscava metade do pão, sem recheio nenhum mesmo, e ia comendo pelo caminho. Do metrô, enviava pra ele uma mensagem, só pra desejar bom-dia e agradecer pelo carinho do café.


Ela sempre compensava tudo no sábado, quando ele é que ficava na cama até mais tarde. Aí acordava com o cheiro do café e logo ela trazia xícaras, leite, manteiga, geleia, queijo e dois pães. Ela preferia geleia, ele ficava com duas fatias de queijo e um pouco de mel. Aproveitavam a cama por quantos minutos pudessem, sem precisar do celular como despertador ou pra mensagens. Tudo o que quisessem falar, seria ao pé do ouvido.



6 comentários:

  1. Posso criar o marcador "romântico"???

    ResponderExcluir
  2. Não, mainha!
    Não deixo a sra criar o marcador "gay"!


    hauhsuahuhsas

    ResponderExcluir
  3. hahahaha não li, mas rindo só do comentário.

    ResponderExcluir
  4. Adoro esse seu romantismo :)

    quero um café da manhã assim, com dois pães.

    ResponderExcluir
  5. Saudades de quando meu namorado, só pra me conquistar me levou café na cama uma vez. Faz uns quinze anos isso. HOMENS!!! (oi amor te amo - se ele ler né

    ResponderExcluir
  6. Eu sou totalmente ela. E queria muito ser ele. Acordar cedo pra tomar um café completo e bao. O plano é: fazer isso amanhã. Acompanhemos.

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi