quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Nem a pau nem com pauzinhos

Tema: não gosto mesmo sem ter experimentado
Por: Rosana Tibúrcio

imagem
Sou a rainha de não gostar do que nunca experimentei, em todos os aspectos: ações, lugares e comidas. Sou uma autêntica preconceituosa.
Suruba, por exemplo, não gosto. Como também não gosto de andar de camelo ou de pegar numa cobra.
Morar numa aldeia indígena? Só por castigo. Assistir a uma sessão de passe num centro espírita? Nem pensar. Tocar num cadáver? Odeio. Andar pelada numa praia naturalista olhando uma porrada de pau feio e peito caído? Asco!

Mas é no aspecto paladar que meu preconceito mais se acentua. Comida feia e preparada por gente que eu penso não ser muito asseado foge a qualquer manifestação de desprendimento e aceitação de minha parte. Cores, cheiros e texturas de comida ou bebida direcionam o meu preconceito. Mas tem um tipo de comida que retrata nitidamente esse “não gosto mesmo sem ter experimentado”: a comida japonesa.

Por que ó, falar pra vocês, mas sushi, miojo, wasabi, peixe cru, "casimi" e o pi a quatro, não desce nem a pau. E mais, comer com pauzinho não me atrai, como não me atrai ver arroz frio e embrulhado à mão. E que mãos serão essas? foram lavadas? as unhas estavam limpas? Não engulo, não experimento e não gosto, por todos esses motivos.

Uma linda quinta-feira pra todos vocês minhas gentes, pois nas quintas há algo diferente no ar e hoje “não há” a mínima possibilidade deu acreditar que vocês gostam de comida japonesa. Aquilo não é coisa de Deus!!

17 comentários:

  1. tendo em vista as repercussões dos meus comentários no post do Rafa, me contentarei apenas em dizer: eu gosto :(

    ResponderExcluir
  2. ai, também não curto nada disso aí

    ResponderExcluir
  3. há quem diga que eu poderia ter passado o resto da minha vida com alguém que vive disso, veja bem...

    ResponderExcluir
  4. mas yakisoba é bom, mãe. é tipo macarrão normal.
    aliás, é.

    ResponderExcluir
  5. aldeia indígena é meio estranho mesmo né

    ResponderExcluir
  6. Aprendi a comer Niguiri (arroz com salmão) muito bom ..
    mas é a única coisa ..
    .
    .
    aldeia eu? .. nem pensar tbm.

    ResponderExcluir
  7. GENTE ..
    me perdoem por ontem e antes de ontem ..
    mas é que nos dois últimos dias terminei os atendimentos às 2h da manhã ..
    .
    sábado eu posto ..
    ou não.

    ResponderExcluir
  8. Andar pelada numa praia naturalista olhando uma porrada de pau feio e peito caído? Asco!

    Sinceridade DEFINE!

    ResponderExcluir
  9. Já experimentei algumas cosias. Sushi não é mesmo meu prato preferido...

    ResponderExcluir
  10. E, Nina, como assim trabalhando até às 2h???

    ResponderExcluir
  11. Nas quintas realmente tem algo diferente no ar, hahaha.
    Eu não curto comida japonesa mesmo, acho modinha e aquele blablabla de que é saudável, não engorda. Aham, senta lá Cláudia.

    ResponderExcluir
  12. agora experimentar comida é comigo mesmo, se não extiver pobre nem nojenta, mando p/ dentro.

    ResponderExcluir
  13. Aldeia indígena? De que tipo de índios estamos falando??? rsrsr. Suruba? Acho bizarro. Praia nudista? Curto andar pelada pela casa, agora para todo mundo ver, acho que o mundo merece coisa melhor. Centro espírita? Já fui por causa de um trabalho voluntário, mas não é a minha praia.

    ResponderExcluir
  14. Bom, então é isso,Guaranetes, como nunca deixo comentário, tive que extrapolar minha cota.
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Amo sushi,miojo,saladinha com peixinho desfiado cru.Agora o restante nananinanão.
    Ri demais " Andar pelada numa praia naturalista olhando uma porrada de pau feio e peito caído? Asco!"




    '

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi