sexta-feira, 3 de junho de 2011

Workaholic não, apenas centrado

Tema: sobre minha profissão
Por Taffa

Eu sou filho primogênito de recém-casados, ou seja, já tinha tudo pra ser mimado. Só que perdi o trono e a realeza para as duas irmãs que logo chegaram e tomaram conta do pedaço.

Não tive um começo de vida tão dramático assim, admito. Nunca precisei trabalhar em lavouras de cana-de-açúcar ou engenhos, mas não me sentia satisfeito em ganhar cinco reais do meu pai todo sábado, pois era a única hora da semana em que podia arriscar e pedir algum tocado.

Por isso comecei a trabalhar. No início em áreas distintas, mas, por afinidade, acabei optando por tecnologia. Já tive diversos cargos, todos relacionados a ambientes de desenvolvimento e criação, mas sempre junto a um microcomputador, meu fiel companheiro em todos os momentos.

Hoje tenho vinte e três anos e, embora formado em Patos de Minas, completo neste mês um ano morando em Uberaba. Atualmente sou analista de sistemas júnior e trabalho numa empresa que gerencia serviços de tecnologia da informação e comunicação para a prefeitura e demais secretarias, departamentos e entidades públicas da cidade. Faço parte de uma equipe de análise e desenvolvimento de sistemas para Internet e trabalhamos criando, implementando e atualizando programas que funcionam em ambiente on-line.

Curiosamente, o tema da semana caiu justamente numa época em que o meu superior está de férias, portanto tive de tomar a frente da equipe e estou coordenando não apenas o meu, mas também o trabalho de meus colegas de desenvolvimento.

Pretendo continuar na empresa com o intuito de adquirir mais experiência, mas não almejo ficar aqui para sempre. Aliás, curso uma especialização e assim que terminá-la, desejo trabalhar como professor em instituições educacionais de nível superior.

O plano de começar um mestrado também existe, apesar dos pesares. Só decidi, por enquanto, dar um passo de cada vez, para que eu continue a me ambientar com diferentes núcleos de trabalho e profissionais que entro em contato todos os dias.

O que almejo não é pouco e o que alcançarei ainda é imprevisível. Porém, quero fazer o possível para que ao término de alguns anos, quiçá decênios, eu possa refletir e ter a certeza de que progredi, não me arrependendo ou remoendo de ter ficado pra trás observando o tempo, que mesmo lento para alguns e rápido demais para outros, possui sempre a mesma característica: não para.

14 comentários:

  1. Sem imagem, sem formatação, sem tempo.

    Um beijo pra todo mundo.

    ResponderExcluir
  2. VINTE E TRES ANOS?
    ce é só um ano mais velho que eu?

    adiuhdiuasdhiudashiudsahiudsha
    MENTIRA

    ResponderExcluir
  3. invejo gente determinada assim e com objetivos traçados.

    ResponderExcluir
  4. não gosto de mudanças bruscas e de falta de rotina e planos.
    por isso queria ser assim, tudo determinadinho.


    mas sou confusa e indecisa, então...
    bom. é difícil.

    ResponderExcluir
  5. Adoro pessoas que traçam planos, também.

    Mas ó, conselho de quem já fez isso: anote nos seus planos a imprevisibilidade - ela pode surgir.
    E se surgir pra você, que ela seja melhor que os planos.

    ResponderExcluir
  6. Todo mundo sabe que eu não gosto de intriga, né verdade? Máááss parece que a Laurinha acha o Taffa um senhor com mais de trinta, ou beirando a trinta.

    Culpa dos cabelos brancos, porque a carinha dele é de 15.

    ResponderExcluir
  7. Ou seja: se eu deixar meus cabelos ficarem naturais vou aparentar uns 90.


    Amo LOREAL e afins. Amor eterno!!

    ResponderExcluir
  8. Ai, gente, a pessoa faz um texto tão sério, mas coloca "Nunca precisei trabalhar em lavouras de cana-de-açúcar ou engenhos". Tem como não rir????
    bjs

    ResponderExcluir
  9. invejo gente determinada assim e com objetivos traçados. [2]

    ResponderExcluir
  10. Mas eu tenho fé que eu chego lá um dia.

    Brant, me ensina?

    ResponderExcluir
  11. Pensei a mesma coisa que a Priscila, mesma inveja que o Rafa e a Laura.

    Ou seja, nada muito novo a acrescentar.

    Quer dizer... Acho que essa maneira de escrever sua me surpreendeu, Taffarel. Mostra como você leva a sério seu futuro e trabalho.

    Beijinhos e até semana que vem!

    ResponderExcluir
  12. Engraçado como historias bem planejadas sempre tendem a ter ascensões incríveis.
    Sempre arquitetei tudo em minha apos eu meu primeiro salário e assim tem sido desde meus 16 anos.

    Gostei do Guarana.

    Estão de parabens...

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi