terça-feira, 21 de abril de 2009

Sobre vergonha alheia.

Não é que a tal vergonha alheia é coisa que existe mesmo?
Duvidei por algum tempo, considerando que cada um deveria ter vergonha pelas próprias atitudes. Hoje percebo que, muitas vezes, dependendo do que presencio, minha vontade é que o chão se abra para que eu esconda a cara, talvez o corpo todo, num buraco fundo e possa ficar ali alguns minutos até a sensação de fogo nas bochechas passar. Enquanto isso, o causador de tal vergonha não está nem ligando, quando não achando lindo e continuando no erro.

Você está na fila de um banco ou dos Correios quando uma senhorinha idosa se aproxima do caixa, de acordo com seus direitos, e alguém perto de você resmunga, esperneia, que chegou antes, que precisa voltar para o trabalho, que estão cortando a fila e tal. O que você sente?

Você está andando com seus amigos quando encontram outros conhecidos que te cumprimentam, mas não dão atenção aos seus amigos. O que você sente?

No mesmo baile de formatura chiquérrimo que você está, acaba de chegar uma garota visivelmente irritada com a balança. Ela está de vestido curto de malha e cabelo desgrenhado enquanto o convite exigia black-tie. Ahn?

Reunião com vendedores da empresa, você não consegue ficar ao lado do cara de bermuda e sapato sem meia por causa de certos odores desagradáveis (não adianta muito mudar de lugar, uma vez que, sem você entender como, o cheiro tomou conta da sala toda). O que você sente (além de nojo e indignação, claro)?

Você acaba de comer uma pizza quando percebe que seu amigo está com ‘um orégano’ preso entre os incisivos centrais superiores (o mesmo pode acontecer com um fiapo de manga ou pedacinho de verdura, não é mesmo?!). Você sinaliza, mas ele nem percebe e continua a falar, sorrir e até paquerar alguém da outra mesa. O que você sente?

Fuçando páginas de recados e blogs alheios, você lê: URÇO. O que também pode acontecer com ACONTEÇER. O que você sente?

No trabalho, alguém pergunta se você já baixou o álbum completo daquela nova dupla sertaneja, aquele funk ou a nova música de axé que anda sacudindo a Bahia inteira. O que...?

Durante um casamento, bem ao seu lado, o casal de padrinhos (que estão todos em pé, formando aquela meia lua em volta do altar), começa a discutir revivendo uma ceninha de ciúmes da noite passada. O que você sente?

Ali no balcão de uma loja, você e sua amiga (levemente acima do peso) conferem as novidades que acabaram de chegar - blusas, calças - quando uma conhecida da sua amiga se aproxima, coloca a mão na barriga dela e diz:
_ Nossa! Eu não sabia! Quantos meses?
E sua amiga é obrigada a responder:
_ Não, tô gorda mesmo.

É por isso que eu admiro pessoas compreensivas, educadas, elegantes, limpinhas, inteligentes, cultas, com um bom gosto musical e discretas.


Rafael
(que também vacila e causa vergonha alheia, às vezes...)

34 comentários:

  1. Vergonha alheia. Muito interessante. Sempre achei que o sentimento fosse indignação, mas vc me fez perceber que, além da indignação é vergonha mesmo o que se sente.

    ResponderExcluir
  2. A Zildinha aí de cima sou eu. Pode?
    Contar pra todo mundo meu nome de guerra? Hahahahahahaha

    ResponderExcluir
  3. nossa, a Helô tá perdida agora...
    Zildinha, minha amiga... rsrs

    Esse lance de vergonha alheia é sério viu...
    Algumas pessoas e situações me deixam assim e acho q devo causar em outras pessoas tb, minha língua não tem mta trava... rsrs

    bjo Rafis

    ResponderExcluir
  4. A última histórinha é a melhor e acontece bastante, né!

    A-DO-REI a imagem... rs

    ResponderExcluir
  5. Rosana, a babá!!21 de abril de 2009 20:40

    Filhoteeeeee, li todo o post, mas volto depois pra comentar direitinho. Só agora a minha visitinha foi embora (a Ana Clara veio ficar parte do dia conosco e eu de babá... amei!!

    Zilda2125... hehehe

    ResponderExcluir
  6. será que alguém no mundo não sente vergonha alheia?
    eu acho tão comum e esses dias vi uma menina comentar com outra, toda empolgada [não sei porque] 'eu sintooo vergonha alheia você sente?' 'sinto, sinto'

    não vou nem dizer o que eu senti quando ouvi esse diálogo

    ResponderExcluir
  7. alguém já ouviu a música bom dia do Los Hermanos?

    ResponderExcluir
  8. bom-dia é com hífen, tá gente?
    mamãe contou. anotei. transmiti.

    ResponderExcluir
  9. rafa, lendo seu post descobri que sou admirada por você.

    ps.: a finalização podia ser 'é por isso que admiro a Laura'

    ResponderExcluir
  10. adoro bombar os comentários de posts alheios.

    ResponderExcluir
  11. ninguém comenou nada da minha música.
    ela não foi trocada.
    não tô entendendo.

    ResponderExcluir
  12. voltando ao post que é o assunto principal desses comentários..
    eu me sinto uma dama da mais alta classe quando dou 'frentinha' pra pessoa idosas tipo com 35 anos pra cima.
    ou quando ajudo com sacolas..
    pego coisas que caem no chão.


    particurlarmente sou uma grande cidadã

    ResponderExcluir
  13. [eu voltei ao post pra falar de mim, alguém notou?]

    ResponderExcluir
  14. discussão de relacionamento em público nem me causa vergonha.. me irrita mesmo.

    ResponderExcluir
  15. Genteeeeee

    Alguém deixa escapar o nome Zildinha por aí..
    O que você sente???

    ResponderExcluir
  16. Gente, eu mexi no texto!
    Tinha esquecido de citar certos gostos musicais...
    rs

    ResponderExcluir
  17. Flavinhaaa

    Rolou uma identificação com a tal língua sem trava... rs

    Tô te esperando voltar, mainha.
    láláláááá

    ResponderExcluir
  18. Laurinhaaa

    Não lembro da música do Los Hermanos.
    Bacana?
    Me manda?

    rs

    ResponderExcluir
  19. Queria trocar a trilha sonora, mas tô em crise...

    ResponderExcluir
  20. Sim, sim Laura!
    Eu te apoio e te admiro! rs

    ResponderExcluir
  21. Isso tudo aí dá muito vergonha mesmo e discussão pra mim tá pau a pau (isso existe? pau a pau??) com as tais carícias e a vitrine dor/prazer/lavação roupa suja na net... Eu fico roxa de vergonha!!!

    ResponderExcluir
  22. Eu, assim como Laurinha, me vi no singelo, mas sincero "eu admiro" do Rafa!!
    hehehe

    ResponderExcluir
  23. Esse babado aí de amigos que não "veem" os outros amigos é de matar de vergonha sim, e pior que quando assim, eles não dão brecha pra você falar nadica de nada.

    ResponderExcluir
  24. Senti Laurinha um tanto estranha... hehe

    ResponderExcluir
  25. Tchau moçada, amanhã eu comento mais tiquim ou quem sabe hoje depois do Aprendiz... hehehe

    ResponderExcluir
  26. Que família mais humilde, não é mesmo minha gente???

    ResponderExcluir
  27. Cadê minha linda filha de quarta??

    Eu sou humilde, Laurinha é humilde, Marininha é humilde, Rafa também é humilde...

    ResponderExcluir
  28. Acabei de falar com Marininha, ela tá almoçando e depois vem postar.
    Só verei post dela à noite, provavelmente...
    beijocassssssssss amores.

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi