sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Dando direção à vida

Tema: Vida num parque de diversões
Por Taffa

Google

Às vezes me sinto numa espécie de tromba-tromba, com vários oponentes ao meu redor. Muitos deles têm os mesmos objetivos que eu e talvez façam de tudo para alcançá-los, seja por vias corretas ou até mesmo trapaceando. Dá pra montar um time se a gente se unir, criar uma espécie de sociedade onde vários se ajudem e alcancem a vitória em grupo, mas acho que nem todos possuam a capacidade de trabalhar em equipe tão bem assim.

Como chegamos aqui e nos movemos, ninguém sabe exatamente dizer. Alguns falam que acima de nós existe algo que nos criou com uma espécie de energia, diferente da elétrica, mas que é capaz de nos impulsionar pra frente. Outros preferem dizer que andamos a nosso modo, sem ninguém para poder guiar. Então, não sei em qual acreditar, porém prefiro apenas seguir o meu caminho, sempre virando nos momentos em que desejo evitar possíveis colisões.

É engraçado. Estar num local tão cheio e com tanta diversidade. Há os que vieram justamente para trombar e causar problemas a outros que estão por ali, indiferentes a tal guerra que se forma. Estes que conduzem livremente e não demonstram perigo, acabam, infelizmente, sendo os mais alvejados. Outros já são mais perspicazes, pois fazem de conta que estão a passeio, mas se mostram adversários à altura quando levam um pequeno esbarrão. Eu até que evito me chocar com os outros e, algumas vezes, consigo, mas carrego arranhões e marcas na lataria, resultado de outras conversões que acabaram não dando muito certo.

No mais, ficamos nós, nesta pista que pra muitos parece curta ou estreita, embora outros a considerem cômoda o suficiente. Não entendo como pensam, nem sequer entendo como eu penso. Resta conduzir, seguir em frente, fazer o que julgo prudente; embora muitas vezes eu não consiga convergir e acabe me chocando com um ou outro qualquer.

17 comentários:

  1. Ou seja, a vida é um tromba tromba que podemos controlar ou não.

    ResponderExcluir
  2. Povo tão sério nessa semana. Haja montanha-russa, roda-gigante e tromba tromba pra tanta reflexão.


    Quero a Aninhaaaaaaaa!!

    ResponderExcluir
  3. Rola uma discussão filosófica a partir desse post, percebam!

    ResponderExcluir
  4. Achei engraçado o tromba-tromba.

    Aqui a gente chama de carrinho bate-bate.

    Sinônimos. A gente vê por aqui!

    ResponderExcluir
  5. Haja montanha-russa, roda-gigante e tromba tromba pra tanta reflexão.

    Depois disso tudo, ninguém mais verá um parque de diversões com os mesmos olhos.

    ResponderExcluir
  6. Rola debate sim, ráfa.
    Já temos tema para a discussão filosófica da próxima CAGC.

    ResponderExcluir
  7. "Eu até que evito me chocar com os outros e, algumas vezes, consigo, mas carrego arranhões e marcas na lataria, resultado de outras conversões que acabaram não dando muito certo."

    Mas tem arranhões e marquinhas na lataria que valeram a pena, não tem????

    Bjos e bom final de semana para vocês!!!

    ResponderExcluir
  8. AMOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
    tromba tromba ..
    .
    adoro o desafio de desviar dos carrinhos que estão vindo em minha direção ..
    sou boa de roda - nesse brinquedo, que fique claro.

    ResponderExcluir
  9. quer dizer, você acaba ficando chocado

    ResponderExcluir
  10. eu sou exatamente aqueles que estao ali... a passeio. alheio ao restante etc

    ResponderExcluir
  11. e essa imagem tem cara de foto antiga escaneada.

    ResponderExcluir
  12. baêta me zoa porque falo tromba tromba, BATE BATE NELE GENTE GENTE

    nossa, essa foi péssima, EU SEI

    ResponderExcluir
  13. olha, meu carrinho do tromba-tromba tá estacionado porque hoje o dia tá nublado e chuvoso ótimo pra ficar deitadinho curtindo.

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi