quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Bruninha e os balões

Tema: uma imagem um conto
Por: Aninha e Rosana Tibúrcio  
de onde Marina encontrou
A minha prima Bruninha só falava no seu aniversário de quatro anos. Uma semana ela buzinando no meu ouvido: Aninha, vou ganhar muitos presentes? O que você vai me dar? E eu já estava meio sem paciência com aquilo. Tantos dias só nesse assunto. Era muito pra quem só tinha três aninhos – ainda.

Na festa de Bruninha tinha que ter muito, mas muito balão. Exigência dela. Nunca vi coisa mais boba que essa: uma criança gostar tanto assim de balão. Eu até gosto, mas prefiro muito mais outros enfeites de festa. E a família comprou todo estoque de balões que havia no Acre. Foi essa a impressão que eu tive. Bruninha ainda exigiu que não houvesse balão amarelo ou alaranjado. Disse que não gostava dessas cores para balão,  "só pra balão, porque o sol é bonito, assim, amarelinho". 

Decidiram que um dia antes da festa ela deveria tirar algumas fotos com a roupa do aniversário (hihihihi coisa mais tola) e fui ao estúdio com minha tia e minha mãe “porque você tem bom gosto, Aninha, e ninguém melhor para escolher o painel de fotos.” Eu me achei
Havia vários painéis por lá, cada um mais lindo que o outro, mas eu – de maldade maldadinha – resolvi escolher um que tinha balões sendo que um dos balões era alaranjadinho... hihihi
Olha, tios velhos que leem este blog, vou ensinar uma coisa importante para vocês: jamais façam maldade maldadinha porque vocês podem se dar mal.

E na hora das fotos, eu que pensava ouvir gritos e choros de Bruninha, por causa do balão alaranjadinho bem ao alcance de seus olhos, a coisa ficou muito pior. Ela encasquetou, fez maior birra, pois queria porque queria balões alaranjados na sua festa “agora eu já gosto maêê, olha que lindo desse”, falou Bruninha, no maior chororô e apontando pro tal balão que eu pensei fosse dar o maior nó.

E foi um deus nos acuda (sim, Laurinha, eu sei falar isso, afinal quem nasce em Epitaciolândia aprende a falar de tudo) para calar a boca daquela menina. E ela só tirou fotos pro álbum depois que eu afirmei que todos os tios velhos estavam procurando balões daquela cor no resto da cidade, do Acre.

E o que é pior: o moço da máquina de encher balão voltou pra Rio Branco (no Acre, só na capital tem dessas máquinas) e agora, quero nem ver aquela muvuca de gente enchendo balão alaranjadinho e amarelinho no salão de festas. Quero mais é aproveitar as sobras dos doces que Tia Epitácia sabe fazer tão bem e a sensação de alívio porque nenhum adulto percebeu, ainda, que fui a causadora da segunda crise existencial de Bruninha, aquela amarela.
Tolinhos!

Uma linda quinta-feira pra todos vocês minhas gentes, pois nas quintas há algo diferente no ar e hoje há a certeza – contar procês – que já fui melhor, bem melhor... e no mais, meu conto virou uma crônica [?] infantil.

21 comentários:

  1. Desculpaêê, meus amores, mas é o que tem pra hoje.

    ResponderExcluir
  2. E quem foi a imbecil que escolheu esse tema?



    Eu, mas né... tava contando com uma imagem mais feia e mais fácil que essa. A culpa é de Marininha, aquela amarela... hehe

    ResponderExcluir
  3. Aninha não é a mais bondosa de suas filhas.

    ResponderExcluir
  4. não entendi porque achou tão difícil a imagem.
    não pareceu.
    aposto que nina escolheu pensando na aninha.

    ResponderExcluir
  5. admiro você conseguir escrever muitão quando não sabe o que escrever.
    quando não sei, escrevo diálogos, curtíssimos. e fim.

    ResponderExcluir
  6. a referência aos balões laranjas são por aqueles clipes, mamãe?
    dos balões lindos. e laranjas.

    ResponderExcluir
  7. ces viram?
    http://www.youtube.com/watch?v=Efi3GZ6DidM

    ResponderExcluir
  8. rosaninha, sabia que na vida da aninha tem pessoas com cada letra do alfabeto?
    bruninha
    carlinhos
    epitácia
    laurinha
    marininha
    pirulitete
    rafa
    taffarel

    agora tem que criar as outras letrinhas.

    peraí, é carlinhos mesmo né?

    ResponderExcluir
  9. e esse acre é uma piada por si só. gracinha.

    ResponderExcluir
  10. admiro você conseguir escrever muitão quando não sabe o que escrever.
    quando não sei, escrevo diálogos, curtíssimos. e fim. [2]

    ResponderExcluir
  11. e esse acre é uma piada por si só. [2]

    ResponderExcluir
  12. Gente, a Aninha tem um humor de gente grande, né?

    ResponderExcluir
  13. A imagem é linda mesmo!

    Mas eu teria dificuldade de escrever sobre ela, achei.

    ResponderExcluir
  14. Essa Aninha é uma causadora de crises existenciais nos outros.

    ResponderExcluir
  15. E a família comprou todo estoque de balões que havia no Acre.

    Gente, eu ri tanto na hora que li isso

    ResponderExcluir
  16. Eu gosto de laranja. E de balões. E da Aninha.

    ResponderExcluir
  17. admiro você conseguir escrever muitão quando não sabe o que escrever.
    quando não sei, escrevo diálogos, curtíssimos. e fim. [3]

    ResponderExcluir
  18. Achei essa imagem tão linda ..
    .
    e realmente pensei na Aninha

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi