segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Minhas férias, querido diário.

Tema livre
Por LauraReis


[a partir do dia] 10 de janeiro de 2010

Saímos, Leonardo, Lilian, Talis (amigo do Leonardo) e eu, bastante cedo de Patos de Minas com destino a Uberlândia, para que a Lilian fizesse seu vestibular da UFU. No caminho: conversas, música ALTA, cantoria BONITA, caça-palavras e competição de quem vence por ter tido a soma mais alta dos últimos valores dos cinco carros ultrapassados(!).

Houve uma pequena revolta pelo horário em que chegamos na casa da Nayara, em Uberlândia que foi relativamente CEDO, de modo que podíamos ter dormido mais em Patos e pudemos ficar umas duas horas conversando e depois ir almoçar para depois os meninos (Lilian, Talis e Letícia – prima da Nayara) irem pro vestibular. Enquanto eles se divertiam fazendo provas pequenas eu dormi e não sei mais o que houve. Só sei que tive um sonho¹ péssimo.

Depois que eles chegaram super animados da prova nós fomos ao Shopping comer e voltamos cedo para casa, mas ficamos até umas duas da manhã em função de assistir vídeos educativos no You Tube (lambizame, Improvável, Judas não era uma traidor etc...)

Tempo na internet: 1 hora e meia (juntando os momentos picados de eu sozinha oks – porque o de todo mundo junto NÃO VALE)


11 de janeiro de 2010 (Baltazar!)

Assim que acordamos uma mulher bateu à porta do apartamento da Nayara perguntando se lá tinha uma Letícia. Nós confirmamos e ela entregou uma sacola com várias coisas da Letícia, inclusive documentos. Achamos que a menina era sonâmbula e a Nay foi verificar se ela estava ainda no quarto (onde dormiu sozinha e de porta fechada). A conclusão na qual se chegou foi que alguém (não o Papai Noel, mas um ladrão) subiu na sacada do quarto em que Letícia se encontrava, pegou sua bolsa, celular, ficou com o que tinha de valor e deixou o restante jogado pela garagem do prédio. E, como a Letícia mexe muito na cama ele não se atreveu a abrir a porta do quarto que daria para a sala onde eu e Nayara dormíamos e onde havia uma fortuna para ele (ladrão): cinco celulares, câmera digital, carteiras e tal.

Durante a tarde nada demais aconteceu, MAS A NOITE......

Assistimos AVATAR 3D e choramos muito. (mentira, só eu). Depois fomos para um bar onde a Nayara estava com mais uns quarenta seres da espécie masculina, comemos e vooltamos para casa.

Nesse dia o bordão “Nunca!!Ce tá louco?” de Leonardo e sua turma ficou conhecido e é bastante utilizado até hoje.

Tempo na internet: 1 hora


12 de janeiro de 2010

Acordamos umas quatro horas depois de termos ido dormir e partimos (Leonardo, Lilian e eu) EM DIREÇÃO à CAPITAL!! Durante o caminho ninguém dormiu e músicas especiais como as da Adriana e a Rapaziada e Fábio Jr foram guiando nosso caminho. Paramos umas 10 vezes nos 9 postos que tinham pelo caminho e o CD (maravilhoso que eu gravei há muito tempo) do Capital Inicial nunca mais acabava.

Chegamos em Brasília para encontrar Tia Nelma, Luís Carlos e Marina e eu vou poupar alguns detalhes (porque eu não lembro), mas o que importa é que fomos à casa da Caísa (minha prima) que é só a casa mais bonita do mundo inteiro.

Fomos comer uma pizza que não era muito ok e decidiu-se começar a pedir pizza (depois você entende o porque do começar)

Nesse dia jogamos muito uno, muita caixeta, mexe-mexe, fedô, Jogos dos Improváveis (e eu falo como quiser!) e assistimos mil vídeos.

Tempo na internet: 5 minutos


13 de janeiro de 2010

Nesse dia eu vivi uma experiência incrível de ser testada pelos meus gostos culinários como comida que só tinha gosto de alho, mas eu não vou contar que foi a Nina que fez isso comigo se não a reputação dela vai acabar e tal... Depois rolaram comidas queimadas e comidas inexistentes de modo que eu soube o significado da famosa frase “comeu mas era melhor que não porque foi a mesma coisa que não” (que eu inventei agora e, ainda assim não resumiu meu pesar e tals).

O Tio Cesar e gangue (seus filhos Mariana e Gabriel) vieram para cá e continuamos a pedir pizza e fazer coisas inéditas como mímicas, uno, caixeta, mexe-mexe, fedô, Jogos dos Improváveis (e eu falo como quiser!) e mil vídeos.

Ps.: Nina e eu recebemos um telegrama da mamãe.

Tempo na internet: meia hora



14 de janeiro de 2010

Comecei a pegar um bronze que não pegou muito em mim.

Combinamos de ir encontrar a Marina num shopping e nunca saíamos de casa e nunca encontrávamos o shopping e quase deu tudo errado até a Marina vir ao nosso encontro e irmos ao shopping depois disso e comer e depois ir ao Carrefour e fazer mini compras e voltar para casa e fazer coisas inéditas como mímicas, uno, caixeta, mexe-mexe, fedô e dormir.

Tempo na internet: 15 minutos



15 de janeiro de 2010

Esse foi um dia muito importante em nossas vidas pois fomos ao Zoológico relembrar do dia em que vimos um rinoceronte e suas flatulências (reflita!).

Eu, filha da minha mãe, tirei umas quatrocentas fotos e a Nina umas cem e o borboletário é ridículo, mas a pipoca doce daquele moço é linda DEMAIS. E fim.

Depois desse belo e inesquecível passeio onde vimos de abelhas a girafas, passando por cobras e mil mamíferos, fomos nos empanturrar de macarrão e Milk-shake de OVOMALTINE, mãe. E nesse dia todo mundo morreu de tanto comer. Fim.

Mentira, vai.. o Leonardo foi para Goiânia até que enfim (caso contrário ele ia matar a gente, no mínimo) e a gente fez muitas coisas diferentes tipo mímicas, uno, caixeta, mexe-mexe, fedô, Jogos dos Improváveis (e eu falo como quiser!) e tal.

Tempo na internet: 20 minutos


16 de janeiro de 2010

Continuei a pegar um bronze que pegou um pouquinho só, é claro. A Lilian apareceu na piscina esse dia (sim, é importante, porque ela nunca ia). Comi doriiiiitos e choveu.

Dormi uns quinze dias (pareceu, juro) e o Tio César e a gangue chegou e a gente continuou a pedir pizza e, sei lá.. acho que a gente fez mímicas, jogou uno, caixeta, mexe-mexe, fedô, copo d’água e tals...

Tempo na internet: 25 minutos


17 de janeiro de 2010 (Nelma!)

Acordei CEDÃO (mentira) e fui com a Nina para os hotéis mega blaster tchutchucos lá, onde ela trabalha. Arrumei um argentino de quarenta e seis anos e vou com ele para a Argentina mês que vem me casar e ter uma vida de rainha.

CLARO que não é verdade porque uma coisa dessas só acontece com a Dora, né? Mas hein.. eu fiquei lá pagando mico e tirando fotos e tal e coisa.

Nesse dia eu morri de fome de novo.

Pegamos um ônibus mei que apertado e no sol chegamos ao shopping de novo e fomos comer um sanduíche que não era do Big Pato (quer dizer: ruim) e vimos muitos móveis para o novo lar da Marina e eu adquiri por meio dela também uma blusa um pouco discreta tipo verdelimãofluorescente.

Chegamos em casa meio mortas, mas o Tio César e a gangue já estava aqui e enquanto a Marina tirava um cochilo eu continuei a conversar (= jogar uno, caixeta, mexe-mexe, fedô) com eles, porque dormir é para os fracos.

Depois disso a gente decidiu, neste dia (GRAÇAS AO BOM DEUS E AO BOM SENSO DE ALGUMAS PESSOASSS!!!) para de pedir pizza (e todos dizem aleluia!) e pedimos comida chinesa (me sinto muito chique agora). Nesse dia também morremos de tanto comer e durante o momento em que o Tio Caio, o César (marido da Caísa) e a Caísa chegavam(estavam no Rio) nós continuamos a brincar de mímicas, uno, mexe-mexe e o caramba a quatro!

Tempo na internet: meia hora


18 de janeiro de 2010

Eu acordo as nove da manhã e me lembro que é segunda (aaaaahhh), mas eu continuo de férias (ÊeÊÊEêe!!!). No entanto, tenho que postar, mas não sei o tema e não tenho telefones e oh céus, e agora? Cheguei na internet e depois de comentar aqui no Guaraná e receber um SMS do Rafa, BROTHER, eu estou aqui, há UMA HORA (tempo recorde em Brasília!!!) e, é claro, morrendo de fome (porque vim direto da cama para cá) escrever um post PEQUENO para vocÊs.

Adeus, cinco letras.



Adendo:

Tive sonhos bastante particulares durante esses dias, posso citar como exemplos

1) [primeiro dia em Uberlândia] Estava ficando completamente desdentada e resolvi (não sei porque cargas d’agua) olhar o significado disso na internet e PUTAQUEOPARIU não queria mais sair de casa
2) Muitas brigas com a Lella pretinha. Não curti.
3) Na mesma noite eu sonhei DUAS vezes que entraram lá em casa
4) Essa noite eu sonhei que ia participar de umas brincadeiras muito diferentes de um grupo de amigos que não sei quem são mas envolvia giletes e feijões para uma nova fase e depois fandangos e eu tentando paquerar o cara porque queria parar de brincar e a Nayara paquerando um outro e eu chorando MUITO no final.

É isso.



Ps.: AMO MUITO meu computador que é ridículo, mas se deixa ser usado por mim por, pelo menos, cinco horas/dia

Ps².: é LÓGICO que eu, como boa desmemoriada esqueci o cabo tanto da câmera quanto do meu celular e vocÊs vão ter de ficar sem ver as oitocentas e oitenta e cinco (até agora) fotos e os sessenta e quatro vídeos, ok?

27 comentários:

  1. ô mãe, o rafa foi mais esperto que você, ok?

    ResponderExcluir
  2. quer dizer.. hoje foi o dia que mais fiquei na internet.

    INÉDITO

    ResponderExcluir
  3. sim, eu postei, fui lá, tomei café damanhã, meioalmocei e voltei aqui.

    UHUUUUUL

    ResponderExcluir
  4. sim, eu tomei cafe da manha e almocei em menos de uma hora e meia.

    ResponderExcluir
  5. agora eu vou escolher uma música BEM BONITA.

    [ounão]

    ResponderExcluir
  6. vou fazer dez comentários porque eu preciso ter muitos comentários, já que escrevi ISSO tudo em menos de uma hora e meia também.

    ResponderExcluir
  7. ps.: sou muito engraçada, gente


    [nada de música. beijos.]

    ResponderExcluir
  8. agora onze.


    qualquer dia te ensinarei umas brincadeiras novas, tipo uno, mexemexe, fedô e tal.

    ResponderExcluir
  9. Gente! Onde a Rosanita e o Didi encontraram esse espécime???
    Uma vez eu disse que a Rosana foi abduzida e gerou a Marina, mas com a Laurinha foi algo MUUUUITO mais sério.

    ResponderExcluir
  10. Quero aprender todas essas brincadeiras.

    ResponderExcluir
  11. Ó, te contar, achei um site super bacana com diversas sugestões de jogos e brincadeiras como, por exemplo, mímicas, uno, mexe-mexe e fedô e o caramba a quatro!

    ResponderExcluir
  12. Nossa, a Helô já me botou pra fazer besteirinha com o Didi; é Dedé... hehehehe

    ResponderExcluir
  13. Se não for eu pra lembrar que precisa cabo pra máquina e blablablásss, nada funciona.

    ResponderExcluir
  14. E pensar que ontem eu quis tanto uma pizza e não pude comprar é fodis...

    ResponderExcluir
  15. Queria ter tirado fotos no zoológico. Amo bichos hihihihi

    ResponderExcluir
  16. Então ficamos assim, depois eu volto.
    Essa música tá de bom tamanho, mas uma fotinho ia pegar bem.

    ResponderExcluir
  17. A Laurinha também, quando quer, fala...

    beijos, tô mortinha!!

    ResponderExcluir
  18. Nem preciso postar essa semana (novamente) .. a Laurinha já disse tudo.
    .
    beijocas
    .
    vou ali, jogar umas brincadeiras novas, como uno, mexe-mexe, mímica e tal

    ResponderExcluir
  19. Gente!
    Eu não sei brincar de fedô.
    Me ensina!

    ResponderExcluir
  20. Esse é o maior post da Laura, né não?

    ResponderExcluir
  21. O post merecia a música da Adryana e a Rapaziada de trilha, vai?!

    ♪ Aaahhh, não vá me dizer adeus (dizer adeus)

    haha
    Eu SE divirto!

    ResponderExcluir
  22. Maninha, cê curtiu bastante!
    Até viajou, uai!

    A vida é assim: uns viajam; outros trabalham.

    humpf

    ResponderExcluir
  23. Ela usou OVOMALTINE - vou cortar os pulsos (de uma blusa velha).

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi