segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Soluções

Tema: Se eu fosse arquiteto
Por Laura Reis

E eu lá sei pra que esse tanto de estrada no meio da gente. Porque o estado A é relativamente perto do estado B, apenas? Eles não podiam ser que nem as casas nas ruas, os bairros nas cidades, assim, bem pertinho uns dos outros? Mas não, me fazem um de cá, um acolá e o amor entre seres de estados (quiçá países) diferentes fica assim, a ver estradas.
Eu construiria uma ponte gigantesca e faria muito sucesso no Guinness Book, acho. A ponte do amor, podia chamar. Eu construiria ela bem funcional, porque de bonito nesse meio de caminho já basta a certeza de que a saudade será só lembrança. Chamaria engenheiros, arquitetos, esse pessoal todo aí que entende dessas coisas que passam longe do meu intelecto. Aí eles resolveriam o problema pra mim. Se bem que seria demorado, né?
Não que eu esteja nessa situação, entre a estrada e o amor. Até porque, desesperado que sou e sem saber como funciona muita coisa, se eu fosse arquiteto...inventaria o teletransporte mesmo, viu?

6 comentários:

  1. Para o amor não existe barreira, nem pontes, nem distância... nem a piiii

    ResponderExcluir
  2. Você quer ser arquiteta ou Deus?

    Decide. Elabore!!

    ResponderExcluir
  3. Esqueci que haveria post essa semana. Num rola uma história de férias e tal?


    Brinquis... eu sei o que rola.

    ResponderExcluir
  4. O Rafa mandou dizer que não tem como postar (hihihihi) porque está em viagem...

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi