terça-feira, 8 de junho de 2010

Pão com manteiga e amor à beça

Tema: Uma foto, um conto
Por Rafael Freitas_


Naquele dia, acordou diferente. Já não aguentava mais aquela preocupação. Sua vontade era de esganar quem lhe dissera uma vez: _ Eu não vou nem à padaria mal vestido! Vai que encontro o amor da minha vida lá!
Procurava por um amor na padaria. Não o encontrou naquela da esquina da sua casa. Nem naquela no próximo quarteirão. Nem em todas daquele bairro. Tentou nos restaurantes finos. Nos populares também. Churrascarias. Pizzarias. Cafés. Lanchonetes. Bares. Botecos.

Sempre muito apresentável. Acordava e tomava um bom banho. Barbeava-se. Usava seu melhor perfume. A camisa sem nenhuma ruga. Ele gostava das de listras finas e cores sóbrias. A calça às vezes era jeans, mas com corte bonito. Sapatos impecáveis. Cabelo penteado, milimetricamente desarrumado. Queria garantir um ar moderninho. Meias furadas e cuecas folgadas demais? Nem pensar!

E todas as suas ânsias. E todos os seus detalhes. E todas as frases prontas preparadas na ponta da língua. Que não estava preparada para qualquer beijo.

Mas naquele dia, acordou diferente. Escovou os dentes e mostrou a língua para o chuveiro. Ajeitou os cabelos com os dedos. Continuou com a camiseta branca, velhinha e desgolada com que dormira. Vestiu uma bermuda qualquer, que poderia ser preta, azul marinho ou amarela. Calçou as sandálias de dedo que nem eram legítimas. E um moletom cinza desbotado. Sua única preocupação era o vento, que poderia estar frio naquela hora da manhã.

Na padaria da esquina da sua casa, não pediu croissaints. Nem capuccino com chocolate. Até achava elegante, mas já estava enjoado daquilo. Voltou aos velhos tempos: pediu um pão bem quente com manteiga à beça e um pingado. Uma delícia.

Mordia o pão como se esfomeado. Dilacerava. Migalhas e manteiga nos fios de sua barba, que não fora feita naquela manhã. A postura desconstruída, corpo curvado sobre o prato. O garçom estranhando. Os clientes todos que já o viram ali tantas vezes estranhando.

Tanta voracidade que a xícara não aguentou. A asa pequena demais escapou da sua mão naquele movimento brusco para levá-la à boca. A camiseta branca se tingindo de café com leite, que também sujou a mesa. Seu moletom. Sua bermuda. Sua canela e seus dedos do pé.

Levantou os olhos quando ouviu uma voz suave e perfumada.
_Quer uma ajuda?
Seu amor acabara de chegar.

30 comentários:

  1. Comigo
    Zeca Baleiro


    Você vai comigo aonde eu for
    Você vai bem se vem comigo
    Serei teu amigo e teu bem
    Fica bem, mas fica só comigo...

    Quando o sol se vai a lua amarela
    Fica colada no céu, cheio de estrela
    Se essa lua fosse minha
    Ninguém chegava perto dela
    A não ser eu e você
    Ah, eu pagava pra ver
    Nós dois no cavalo de ogum
    Nós juntos parecendo um
    Na lua, na rua, na nasa, em casa
    Brasa da boca de um dragão...

    ResponderExcluir
  2. uauuuuuuuuuuu!

    Viu só? Fugiu das frases feitas e se deu bem.

    Quem suportaria, logo de manhã, um engravatadinho?

    ResponderExcluir
  3. E a foto dele de que tanto falam... uaauuu também.

    ResponderExcluir
  4. Na verdade, com a arrumaçãozinha tão chata de antes, a pessoa queria bem era só sexo: do ruins. Ficou o que era e ai... tchannn tchannnn...


    Beijossssss meu contista preferido do Guarana.

    ResponderExcluir
  5. Contista preferido do Guaraná?
    Ganhei o dia, a semana, o mês inteiro!

    Mainha! Assim eu fico tímido...

    ResponderExcluir
  6. Quanto à foto, obrigado gente!
    É tudo pra vocês!
    haha

    #bregaéamãe

    ResponderExcluir
  7. Eu senti uma vontade tão grande de ler um livro inteiro seguindo esse estilo gostoso do seu conto.

    Tem mais páginas? Quero 500.

    ResponderExcluir
  8. Aproveita e traz pra mim, junto com o pãozinho e o café com leite, um abraço bem apertado.

    Daqueles.

    ResponderExcluir
  9. Delícia Rafito! Texto leve e gostoso de ler. Bj

    ResponderExcluir
  10. Aguenta só mais um bocado, Brant!
    Mês que vem tô aí pra muitos cafés e abraços contigo!

    ResponderExcluir
  11. Ah, Helô!
    Se ficou leve e gostoso, então consegui o que queria!

    ResponderExcluir
  12. sabe história previsível que surpreende?

    ResponderExcluir
  13. adoro detalhes, síndrome de josé de alencar.
    [é o josé de alencar mesmo gente?]

    ResponderExcluir
  14. Olha, se Graça Aranha descrevesse como você, Rafa, juro que leria Canaã sem pular página ou parágrafos.

    beijo.

    ResponderExcluir
  15. Olha, se Graça Aranha descrevesse como você, Rafa, juro que leria Canaã sem pular página ou parágrafos.

    beijo.

    ResponderExcluir
  16. oieeeeeeeee
    desculpem a demora mais venho informar que não vim antes pq fiquei sem internet.. não por motivos de falta de pagamento hahahhahahahahhahahahahaahahaha

    adoro provocar o Rafa

    ResponderExcluir
  17. peraí.. so pq eu to mal vestido o amor da minha vida não vai olhar para mim???

    então ele não me ama, pq as vezes eu vou andar de cpnjuntinho de moleton rosa, não quero um amor superficial!!!

    hj acordei velha rabugenta!!!

    ResponderExcluir
  18. nossa, que coisa mais linda....... eu precisa ter lido ate o final né.. antes de sair falando as coisas....

    nossaaaaaaaaaaaaaaaaaa.. emocionei!!!!!!

    ResponderExcluir
  19. como a Rosana é puxa saco dele, so gosta dele, ele é o melhor, eu vou me abster de postar né.. na sexta eu posto esse conto mais em forma de continuação, so assim para ter um pouco de amor e carinho...

    ResponderExcluir
  20. eu to desconfiada que eu não sei direito o que é um conto. ja volto vou correr para o google.. o grande pai

    ResponderExcluir
  21. Delícia são seus comentários, mana!

    ResponderExcluir
  22. Camilaaaa!
    Saudade!
    Logo te mando um email com um link que você vai gostar!

    Ou não. rs

    ResponderExcluir
  23. Paula, você não vai estragar a emoção do meu post.
    Não vai.

    (Nem contando pra todo mundo que eu sou caloteiro! rs)

    ResponderExcluir
  24. ♪ Ciumentaaa! Para de ser tão ciumentaaa! ♫

    #narainasfeelings

    ResponderExcluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  26. Nossa Rafa, amei muito o texto.
    .
    Acho que vou aproveitar pra ir até a padaria.
    .
    beijocas

    ResponderExcluir
  27. Curti a leitura! Simples e original. <3

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi