segunda-feira, 24 de agosto de 2009

"A gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte"


Olá meninos e meninas!
Meu nome é Paula, professora Paula. Como Bond, James Bond..

Esse negócio de estar no circuito de aulas é algo no mínimo estranho!! Eu to dentro do sistema. E digo: a aula nunca vai acabar. Ela faz parte do imaginário, do mundo, da arte, da magia de ser professor.
Tem muito teórico dizendo que a carreira vai acabar. Que não vai existir mais professor e aulas blá, blá e blá. O Guaraná mesmo prova ao contrário, pelo tema da semana.

Professor é o ser mais narcisista que existe. Ele pode ta dando aula de física nuclear ou ensinando a fazer um pudim de leite condensado que ele vai querer se exibir.

Só que hoje o misticismo em torno da profissão, se esgotou. Não sei se foi a fórmula altamente repressora usada durante tantos anos, ou o movimento da Escola Nova com Anízio Teixeira, ou a famosa LDB, que deixou o professor refém. O cara pode ter a melhor didática, saber mediar o conteúdo, ter domínio total do conteúdo, que ele vai ser massacrado em sala de aula.
Não importa se seja em um colégio de bacana - o mais caro da cidade, ou simplesmente em um colégio de periferia. O professor será um grande pária.

A quem ta dentro do sistema, e continua a dar aula, eu digo: dê aula do que quiser. Entre para uma aula sistemática e técnica de matemática, e faça aquilo a sua vida. Vá faminto, como um esfomeado que necessita de um prato de comida. Entre falando saia falando.

A quem não ta no sistema e quer dar aula, não se prenda ao aluno, ao conteúdo, faça disso uma festa.

Se eu fosse escolher alguma disciplina, com certeza seria arte. Quer coisa mais linda do que aula de arte? Tudo que é belo vale a pena. Mesmo porque estamos rodeados de coisas no mínimo duvidosas.
Beijocas
Paulinha

23 comentários:

  1. Ta péssimo postar.. super me confundi.. se alguem quiser me ajudar..


    to super humilde hj.. hhahahahhaha

    ResponderExcluir
  2. Eu morro de vontade de ser professor.

    mas é algo que eu sempre digo: quero ser professor de uma matéria que eu sinta prazer em lecionar e para uma turma que sinta vontade de aprender.

    ResponderExcluir
  3. é raro, mas existe.

    tipo no primeiro ano de facul, que meu professor de FILOSOFIA prendia a sala inteira por 3 horários consecutivos.

    o cara é meu ídolo desde aquela época.

    ResponderExcluir
  4. ele começava a dissertar lá na frente sobre filosofia e era muito bom assistir às aulas dele.

    passei a ser apaixonado sobre o assunto por culpa do indivíduo.

    ResponderExcluir
  5. De Platão a Nietzsche.
    eu adoro Φιλοσοφία. :P

    ResponderExcluir
  6. E o tartaruga ninja Michelangelo na obra do Michelangelo, não é?
    [a sua imagem do post]

    huasdfhuasdhuasdfhuasdfhu!

    ridemais!

    ResponderExcluir
  7. A Criação de Adão, o nome dessa pintura?

    ja vi uma com o bart simpson!

    ficou supertendência!

    ResponderExcluir
  8. milbeijos para todo mundo!
    amo demaaais!

    agora vou-me já.

    bjomeligameamaedesliga!

    huadhfuashdfasuhdfsuhadush!

    ResponderExcluir
  9. Paulinha louca e adorável. Volto mais tarde.
    Li, adorei, adorei.

    ResponderExcluir
  10. Nossa Paulete .. adorei seu post.
    .
    Tenho vontade de dar aula de arte também, mas nada que tenha muita aula teória, gosto mesmo é da prática, então seria melhor da aula pra criancinhas. Recortar, colar, montar, massinha de modelar, giz e por aí.
    .

    ResponderExcluir
  11. a paula é ou não é uma educaroda, minha gente?

    ResponderExcluir
  12. se eu ouvisse isso em sala de aula e puxar as palmas.
    [mentira, sou tímida]

    ResponderExcluir
  13. Fiquei com medo desse início: Meu nome é Paula, professora Paula.

    ResponderExcluir
  14. Os teóricos, Paulinha, que preveem o fim do professor deviam achar um jeito pra que eles fossem mais bem remunerados, né verdade? Então...

    Professor é narcisista mesmo, sobretudo os de Matemática que pensam deter o poder, uma coisa assim, hitleriana... uii, meio que exagerei...
    Os que ensinam a fazer pudim também são dominadores...ahhhhhh são!

    ResponderExcluir
  15. Adoro Paulinha fazendo referências à Escola Nova e LDB (sacam, ela detém o poder aqui também... hehe). Da repressão à Escola Nova é algo parecido com a repressão sexual e o amor livre. Virou uma putaria geral, as coisas parecem que, só por agora, tão tomando uma forma mais interessante, mais equilibrada, na verdade. Perdoe-me pela analogia barata, mas não resisti.

    ResponderExcluir
  16. Adorei esse jeito de ser faminto: Entre falando saia falando.

    ResponderExcluir
  17. Não penso que o professor seja um grande pária ; penso que isso tá mais pra desvalorização que exclusão... se bem que o pária é um excluído... ihhhhhh, fedeu.
    Paulinha tem razão (o que dá uma canção, estilo “Lobão tem razão” – composta por Cae, meu ídolo – mas isso é assunto pra outro comentário, sossega, Rosaninha).

    ResponderExcluir
  18. Dar aula de arte seria uma boa mesmo, mas eu não teria tempo de aprender pra ensinar. Cê tem Paulinha e já sabe porrada de coisas de arte, inclusive nos encantar e nos matar de saudades de seus texto intensos e sábios.
    Isso é arte.

    E pra completar os “vintinhos” eu me despeço rô rô rô
    Beijossssss me liga, te amo e desliga.

    ResponderExcluir
  19. Eu sabia que ela ia apelar pro seu conhecimento de pedagoga e dona de escola!

    ResponderExcluir
  20. A Paula seria boa professora de qualquer coisa!
    Principalmente de Geografia, defendendo os povos das regiões do Brasil e o processo de ocupação da grande São Paulo pelos nordestinos.

    (haha Não resisti!!!)

    ResponderExcluir
  21. E eu acho sim que ser professor envolve uma certa magia.
    Mas nem todo professor tem sensibilidade pra se ver mágico.

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi