quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Todo mundo muda, até bermuda ...




Gostaria de ter vivido nos anos 30, 40 e 50 para aproveitar com “glamour”, todas as marchinhas de carnaval, como por exemplo: O teu cabelo não nega (dos Irmãos Valença e Lamartine Babo /1932); Mamãe eu quero (Jararaca e Vicente Paiva / 1937), Allah-la-ô, (Haroldo Lobo e Antônio Nássara / 1941).
Não que eu não goste das músicas de hoje, que também são bastante animadas, é que “as de antigamente” me fazem rir, não por achar engraçado, por achar graça mesmo. Graça na letra, na melodia e até mesmo no meu balançar quando as escuto e começo a dançar. Mas tem uma coisa, acho que se vivesse naquela época não me acabaria de tanto dançar. Pode ser que seria mais contida, sei lá.

Lembro-me de quando era mais nova, devia ter uns 10 anos, ficava na casa da Silvinha (minha amiga de infância) e esperava a hora das escolas de samba passarem na televisão, ou melhor, na Globo, acredito que ela sempre teve esse poder $$$ pra passar os desfiles.
Silvinha e eu dançávamos bastante e torcíamos pra Beija-Flor. Não posso dizer o real motivo de torcer pra essa escola, porque realmente não me lembro. Pode ser que seja simpatia pelo nome.

Depois, com o passar dos anos, bom ... tive um blackout dessa fase, porque não me lembro como eram meus carnavais. Não posso me lembrar mesmo, porque nem saia de casa. Essa era a fase que estava doentinha.(melhor dizer assim, pra amenizar um pouco).

Depois dos 18 anos, passei a frequentar o carnaval de rua da minha cidade. Era muito bom, até participei de um bloco. Só não me lembro o nome, mas me lembro da camiseta azul e das escritas brancas. Éramos 10 integrantes. Mas parecíamos 100 pessoas, afinal de contas divertíamos pra essa quantidade.

Anos se passaram e o carnaval de rua da minha cidade começou a ficar perigoso, tcham tcham tcham tcham, até uma facada eu vi um “colega de rua” levar. Meu Deus, que cena horrível. Desde então, passei a frequentar o carnaval do clube, onde a elite proliferava o local. É bom, ver gente bonita, bem vestida e até mesmo cheirosa, não faz mal a ninguém, aliás, faz bem até demais.

Nesse meio tempo, confesso, tive vontade de ir para o carnaval de Olinda (dançar frevo), no carnaval de Porto Seguro, Salvador e Diamantina (beijar muito na boca). Mas não deu.

Hoje em pleno século 21 posso dizer: Não gosto de carnaval. Primeiramente, detesto ver as escolas desfilarem na televisão. Aném, num dô conta disso naum.
E também não gosto dos carnavais de clubes, de ruas. Curto mesmo é ficar em casa com os amigos e com a família.

PAUSA.

Esse ano, é esse ano de 2009, sai de Brasília e vim pra Patos de Minas, passar o carnaval com a família. Mas os ventos (Diogo e Pop´s) me levaram para cidade vizinha - Lagoa Formosa - e fui parar no carnaval de rua da cidade. Bom, bom, bom não estava não, mas tava bom. Dancei bastante, beijei e ri de muita coisa.
Não satisfeito, o vento me levou pra lá no outro dia (Laura, Nayara e CIA), aí eu me acabei legal. A chuva começou e não me fiz de rogada, pulei carnaval de 9 da noite até umas 3 da manhã na CHUVA. Fiz xixi na calça de rir. (2 vezes) e beijei de novo e passei frio e me acabei.
É ... COISAS ACONTECEM.
AFINAL, TODO MUNDO MUDA, ATÉ BERMUDA.

É ISSO AÍ MINHAS GENTES. O CARNAVAL FAZ COISAS. heheheheheh
Nina Reis


12 comentários:

  1. Ninadra, a menina da madrugada25 de fevereiro de 2009 02:35

    oi galerinha .. heheh
    .tô postando agora, pq tô aqui né? na frente do micro.
    E como amanhã não sei a hora que vou acordar e muito menos a hora que venho pro computador (pq a Rosaninha está trabalhando prakramba) .. então preferi postar agora.

    .. Deixa eu contar uma coisinha procês. Quem tiver oportunidade, alugue, compre, peça emprestado, o DVD Sassaricando, só tem marchinha de carnaval, eu amei. Acredito que irão gostar também.

    beijocas pra todos vocês.

    ResponderExcluir
  2. Bom, bom, bom não estava... ahammmmmmm, sei...

    Tiburção, Tiburção...

    ResponderExcluir
  3. Rosana, a mãe da pessoa25 de fevereiro de 2009 08:56

    CHO-CA-DA!!!


    Eu não li isso, volto depois.

    ResponderExcluir
  4. EcAAAAAAAAAAA!!


    Juro que eduquei a pessoa, ensinei como se comportar, inclusive na chuva.
    Eu volto, eu volto...

    ResponderExcluir
  5. Sabe que eu acho que é nesse contexto também que eu digo que não gosto de carnaval.

    Tipo, fico no meu canto, mas se alguns ventos me carregarem, ventos animados, diga-se de passagem, eu até encaro a folia.

    hahaha

    ResponderExcluir
  6. o carnaval (marina reis) faz coisas ne?
    realmente.

    ResponderExcluir
  7. -“Fiz xixi na calça de rir. (2 vezes) e beijei de novo e passei frio e me acabei...”

    Tentem imaginar a Marina mijada beijando o rapaz.
    hhaha

    (detesto a palavra “mijada”, mas tive que usar pra dar mais impacto! haha)

    ResponderExcluir
  8. Rosana, a mãe da mi...25 de fevereiro de 2009 10:56

    Filhote, entende agora o meu ecAAAA?


    urggghhh

    ResponderExcluir
  9. Nini a menina do xixi25 de fevereiro de 2009 15:00

    Credo gente, foi só um xixizinho .. nada mais.
    hehehehe

    .. adouro.

    ResponderExcluir
  10. estou 'pretérita' com todas essas revelações Marinescas de Carnaval.

    Devo dizer que te amo mesmo assim... rsrsrsrs

    bjo.

    ResponderExcluir
  11. Meu carnaval foi muito bom. Só passei a curtir depois dos 16. Carnaval é bom, mas tem pessoas que não sabem curtir.

    Paz

    ;**

    ResponderExcluir
  12. Rafa não perdoa umaaaaaaaaa hahahahha a marina mijada sendo beijada hahahahahahahaahahah

    deve ter sido engraçado mesmo viu?

    Mas no mais parece que o carnaval foi lindo!

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi