quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Para tudo há uma explicação

Tema: esoterismo
Por: Aninha e Rosana

Oi minhas gentes, pedi pra Aninha postar no meu lugar e essa moleca me mandou trocentos áudios, via whatsapp para eu transcrever aqui. Ou seja: se eu postasse andava mais rapidinho. Vamos lá. 


Oi meus queridos leitores do Guaraná com Canudinho. Saudade de vocês todos meus tios velhos. E por falar em saudade, esse sentimento é o único sentimento inexplicável para mim. Tanto que não há palavra igual à saudade em outro idioma (oi Tia Helô*), como vocês devem estar carecas (oi Tio Rafa) de saber. 

No mais, esoterismo é quase falta do que fazer, meio que uma palhaçada. Para tudo na vida há uma explicação, pelo menos eu sei explicar. Se não sei pergunto ao dicionário, ao google, ao meu pai, à minha mãe, ao meu avô Juvenal, ao Carlinhos meu irmão de três anos e aos tios velhos do blog. E eles me explicam sempre. 

Do que sei de esotérico, além da música dos Doces Bárbaros que meu pai não para de ouvir depois que perguntei para ele o que isso significa e ele tava ocupado e me mandou olhar no dicionário, essa história de - abre aspas tia Rosana oppps, descupaê Aninha - "atitude doutrinária, pedagógica ou sectária segundo a qual certos conhecimentos (relacionados com a ciência, a filosofia e a religião) não podem ou não devem ser vulgarizados, mas comunicados a um pequeno número de iniciados" é nada mais, nada menos que EGOÍSMO, meus amiguinhos. E também essa de "ciência, doutrina ou prática baseada em fenômenos sobrenaturais" tem nada a ver. Não acredito nisso.

Esotérico mesmo, e Deus tá vendo, é: 
a) uma foto divulgada no whatsapp de uma certa pessoa de nome Tio Rafa, vestido de galinha, porque "gente, é um trabalho que fiz com meus alunos do colégio.". Tá, bom, Deus tá vendo, tio Rafa; Deus tá vendo. 
b) o aplicativo "muda voz com efeitos", que Tia Marina descobriu e faz a gente rir mais do que rimos nos últimos cinco anos. Parece coisa de outro mundo. (ó). 
c) o quarto da Laurinha no dia que ela resolve arrumá-lo; 
d) os mimimi sem fim da Tia Rosana "ai, eu quero só dormir", "ai, minhas pernas estão doendo", ai ai ai. Tudo isso é sobrenatural para mim; e não aquilo que Vô Houaiss me relatou. 

Então é assim, meus tios velhos: eu não acredito em esoterismo. Pelo menos por enquanto, pelo menos até agora que sou uma garotinha inocente. Quem sabe depois lá no futuro, de tanta coisa feia que eu encontrar no mundo dos adultos eu passe a acreditar em esoterismo para conseguir ser mais feliz e iludida da vida? Acompanhemos, como diz a Tia Laurinha.  

Um beijo queridos guaranetes e desculpe-me Tia Rosana por mandar tantos áudios para você e sei que vai reclamar. Te amo e tava com saudade de todos do blog e sei que depois desse post pessoas muito mais vão me amar hihihihihi.

*Tia Helô, amiga daqui do blog me ensinou que é muito mais bonito falar idioma do que línguas. Obrigada, também... Tia!  



Uma linda quinta-feira para todos vocês minhas gentes, pois nas quintas há sempre algo diferente no ar e hoje há uma lição de Aninha: bora ser realista pra não morrer afogada

Um comentário:

  1. Ninguém deu papo pra Aninha e ela tá abrindo cadernim de mágoa.

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi