quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Como transgredir sem culpa...

Tema livre
Por: Rosana Tibúrcio

As reticências do título indicam realmente hesitação de minha parte: não é uma afirmação, não é uma pergunta, não é, também, uma interjeição. Mas chega perto. Da interjeição!

O título é um papo que tenho comigo mesma quando estou nessa fase de exaustão absurda. Fase que chega quase todo ano e nunca sei, exatamente, quando virá. Nesse ano a exaustão veio em agosto para meu desgosto maior (oi criatividade!).

Não sei qual o melhor remédio para isso. Minto. Sei: férias. Mas férias? Não temos!!

Defino exaustão como um cansaço elevado à quinquagésima quinta potência. E o que é pior: o cansaço com culpa. Porque não consigo fazer nada muito direito: é a senzala intelectual que interrompo a cada meia hora; é o estudo, com edital de concurso ao lado, cujos itens demoram séculos a serem apreendidos/esgotados; é a pia que não deixo limpa e seca como gosto; é a roupa que não quero lavar, muito menos apanhar do varal, dobrar e guardar; é a comida que não quero fazer; é o post do Guaraná que elaboro a passos lentos e pesados; é a Aninha que adormece.

Para os últimos itens é que clamo a transgressão sem culpa. Melhor dizendo: a transgressão por necessidade. Porque nesse período de exaustão queria mais era ficar de pernas para o ar na TV vendo minhas séries ou de pernas esticadas na cama, lendo meus livros ou de bunda na cadeira vadiando na internet. Mas, também, não faço nada disso. Se tento vem uma culpa estranha. E queria muito aprender como transgredir sem culpa... podia ser por uma semana só.

Penso que depois de todo esse mimimi meu post pode terminar com uma interrogação. Só que agora não será mais uma pergunta simples como o título, há complemento: como transgredir sem culpa, com trabalhos para concluir (graças a Deus!), contas para pagar e um futuro incerto?
Grata!!



Uma linda quinta-feira para todos vocês, meus amores, pois nas quintas há sempre algo diferente no ar - mesmo exausta -, e hoje há reticências, perguntas e interjeições. Assim como a vida.  


11 comentários:

  1. Pense assim, o que não tem solução, solucionado está, então transgrida!

    ResponderExcluir
  2. Haha, taí uma questão que daria o prêmio nobel para você, boUUUa.

    Hahahaha!

    ResponderExcluir
  3. Não entendi, Taffa.
    Mas se riu tá bom... hehe

    ResponderExcluir
  4. Post desabafo é interessante.

    Pra quem?
    Pra quem escreveu.

    Afirmo.
    Pergunto.
    Respondo.


    ResponderExcluir
  5. Quero Dr. House para diagnosticar meu desabafo!!!
    hahaha

    ResponderExcluir
  6. esse dia passou né, mai?
    bom assim.

    ResponderExcluir
  7. [eu não sei exatamente o que é transgredir]

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi