quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Dê cá uma D.R., doutor...

Tema: D.R.'s
Por Rosana Tibúrcio


As D.Rs são multifacetadas* e quem há de negar? Elas me remetem à mentira, à esperança e à desculpa.
Tentar explicar...
Mente, afinal, quem diz que não provoca, que nunca inicia uma D.R. Qualé owww do engodo. Se há relacionamento, há D.R.’s. Impossível não haver, pensem comigo. Pode acontecer que essa “discussão”, iniciada por você, não seja um barraco. Bo-ni-to: parabéns!!! Fez mais que a obrigação, aliás. Coisa mais feia é barraco, tá doido...
Eu poderia escrever um livro de autoajuda (hahaha adoUUUro brincar que quero ser bobinha) só sobre essa temática. Porque, não sei se vocês sabem, os escritores de autoajuda, na sua maioria, têm receita certa pro outro, mas são incapazes de fazer igual pra vida deles. Ou então, assim como eu, dizem: “nó, se eu tivesse outra oportunidade faria desse e desse jeito.” Passou, fiota, já era!!
Todo mundo (leia-se, guaranetes, convidetes e visitetes) sabe que sou muito boUUUa, né? E humilde.
Então, sugiro que vocês tentem seguir algumas dicas da pessoa aqui e, assim, fazer da D.R. um meio pra fortalecer o amor que você e seu amado têm. Olha só:
- Jamais discuta na cama. A não ser que você queira fazer um fuc fuc dos deuses (porque a irritação, às vezes, provoca tesão) e depois ficar com a sensação de que foi usada pra ficar em silêncio. Só que, bobinha: dá um vaaaaaazioooooooo que não cabe em lugar nenhum.
- Deixe a raiva passar. Seja grande, respire fundo e quando as coisas se acalmarem chame o sujeito pra dar uma voltinha, ir num lugar neutro e, de preferência, público e lá sim, aparar as arestas.
- Não deixe acumular reclamações. Saiba distinguir uma besteirinha de um assunto mais sério. Besteirinha a gente resolve no dia-a-dia, na hora: “porra, me deixe ler sossegada”, por exemplo. Agora, ajuntar isso e mais o fato dele ter esquecido a colher fora da pia e, num belo dia, toda séria, dizer data e hora de quando isso tudo aconteceu, nem Devanir Arantes** dá conta de você, perua....
Bom, eu poderia enumerar ene coisas aqui, mas sem paciência...
Aliás, se você tiver sem paciência não use a D.R como desculpa pra descarregar sua raiva no amado, porque se fizer isso, cê tem mais é que ficar sozinha, baby.
As D.R.’s são assim: como sintoma de que o amor existe e merece ser cuidado, há cura neste caso; como uma doença terminal e indica que o amor já morreu; basta ter coragem e enterrá-lo.

Um lindo restinho de quinta-feira pra vocês, meus amores, pois nas quintas há algo diferente no ar e hoje houve e há por aqui um tempo corrido, mas deu pra eu expor um pouco de minha labirintite textual.

*amanheci com essa palavra na cabeça e achei de usá-la aqui... hauhaushsus
** que me perdoem os leitores da pessoa, mas nem sei quem é; cliquei no google e foi o primeiro que me apareceu...

21 comentários:

  1. Dia Branco

    Composição: Geraldo Azevedo e Renato Rocha

    Se você vier
    Pro que der e vier
    Comigo...

    Eu lhe prometo o sol
    Se hoje o sol sair
    Ou a chuva...

    Se a chuva cair
    Se você vier
    Até onde a gente chegar
    Numa praça
    Na beira do mar
    Num pedaço de qualquer lugar...

    Nesse dia branco
    Se branco ele for
    Esse tanto
    Esse canto de amor
    Oh! oh! oh...

    Se você quiser e vier
    Pro que der e vier
    Comigo

    Se você vier
    Pro que der e vier
    Comigo...

    Eu lhe prometo o sol
    Se hoje o sol sair
    Ou a chuva...
    Se a chuva cair

    Se você vier
    Até onde a gente chegar
    Numa praça
    Na beira do mar
    Num pedaço de qualquer lugar...

    E nesse dia branco
    Se branco ele for
    Esse canto
    Esse tão grande amor
    Grande amor...

    Se você quiser e vier
    Pro que der e vier
    Comigo

    ResponderExcluir
  2. Ai, genteee, tô mortinha. Num rola isso de texto na hora.
    Adispois eu vortuuu rs
    beijosssssss

    ResponderExcluir
  3. Ahh, fiz questão de prosseguir na "ridiculeza" dos títulos, tá minhas gentes???

    ResponderExcluir
  4. "Ridiculeza dos temas" foi pra mim???
    =[

    ResponderExcluir
  5. Por que não se pode discutir na cama, mainha?

    (Medo de ficar lembrando das discussões depois e a coisa não rolar???)

    ResponderExcluir
  6. Eu acredito sim que qdo feitas da forma correta as DR's tem poder.

    Por isso, basta seguir os passos da Rosaninha!

    ResponderExcluir
  7. Qual seria o título do livro, mainha?

    "Como ser mais feliz discutindo a relação"???

    ResponderExcluir
  8. "fuc fuc dos deuses"

    eu não preciso ter um D.R. pra ter isso.

    ResponderExcluir
  9. falou Brant, o satisfeito [sexualmente falando].

    ResponderExcluir
  10. [comentário nada a ver com o post] Geeeeeeeeeeeeeeeeente alguém me dá uma pantufa de pata de monstro roxa nº 42?

    ResponderExcluir
  11. adorei o uso de multifacetadas.
    ficou chiquérrimo, fik dik.

    ResponderExcluir
  12. Concordo com a sua opinião sobre os autores de autoajuda.

    ResponderExcluir
  13. Eu normalmente não discuto na cama.
    Sei lá, faço... outras coisas.

    '-'

    ResponderExcluir
  14. "cê tem mais é que ficar sozinha, baby."

    é isso aê!

    ResponderExcluir
  15. meu Deus ..
    meu amigo Táffa tá safadinho kkkkk
    .
    discutir na cama, cansa. E você acaba dormindo mal.
    .
    Concordo com a sua opinião sobre os autores de autoajuda.[2]

    ResponderExcluir
  16. Nem coloquei sexo nos marcadores e o trem aqui virou quase uma exposição de olhacomosoubomdecama...

    Menos, Taffa, menos... hehehe

    ResponderExcluir
  17. Esse trem de muita propaganda, sei não... me cheira a uma dormida básica na hora do fuc fuc...

    ResponderExcluir
  18. Filhote, o título do livro poderia ser, vamos lá:

    -D.R.'s? Só quando eu quiser.

    -Vamos ali comer pipoca?

    -Quando você vier do futebol...

    -Olhe a lingerie que comprei.

    -Fiz uma janta especial pra nós, amor.

    hahaha
    sacaram???

    ResponderExcluir
  19. é.. esse lance de ficar guardando coisa é foda mesmo.

    ResponderExcluir
  20. mas mais foda é quando a pessoa resolve descarregar tudo na hora sempre e o tudo e qualquer coisa são a mesma coisa.

    [?]

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa. Sente-se conosco,tome um guaraná e comente o que você quiser e depois, aguente!!! hihihi